Entra em vigor redução de velocidade nas marginais Pinheiros e Tietê, em SP

Entra em vigor redução de velocidade nas marginais Pinheiros e Tietê, em SP

Velocidade máxima permitida caiu de 90 km/h para 70 km/h nas pistas expressas, de 70 km/h para 60 km/h nas centrais; e de 60 km/h para 50 km/h nas pistas locais

DER do Paraná leiloará 681 veículos apreendidos
Produção de veículos cai mais de 11% em 2016
Nakata faz check-up gratuito de amortecedores em Salvador (BA)

marginal-tiete-abril02

Alvo de polêmicas, a redução de velocidade nas marginais Pinheiros e Tietê, em São Paulo, está em vigor desde a segunda-feira (20/7). Com isso, a velocidade máxima permitida caiu de 90 km/h para 70 km/h nas pistas expressas, de 70 km/h para 60 km/h nas centrais; e de 60 km/h para 50 km/h nas pistas locais. Para ônibus e caminhões, o limite nas pistas expressas ficou estipulado em 60 km/h.

No total, 18 pontos com radares vão fiscalizar a aplicação dos novos limites de velocidade ao longo dos 90 km de extensão das duas marginais, considerados os dois sentidos. Quem exceder a velocidade pode receber multas que variam de R$ 85,13 a R$ 574,62 e que rendem de 4 a 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Trafego), a medida foi tomada para reduzir o número de acidentes nessas duas vias, porém desagradou parte da população, que teme ainda mais lentidão nas pistas. O Ministério Público já se manifestou sobre o procedimento e abriu inquérito para apurar a redução de velocidade. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pretende entrar com ação civil pública na Justiça contra a medida, alegando que a Prefeitura está transferindo a responsabilidade da falta de segurança nas marginais para o cidadão, sem discutir antes o assunto com a sociedade.

A Promotoria deu prazo de 15 dias, a partir de quinta-feira (16), para que a Secretaria Municipal de Transportes envie estudos prévios sobre os impactos da medida, acidentes e congestionamento nas vias, além de análises que levaram à decisão de reduzir as velocidades máximas.

Com informações do G1

COMMENTS