Com redução de IPI, carro usado terá IPVA 10% menor em 2013

Com redução de IPI, carro usado terá IPVA 10% menor em 2013

Para algumas marcas e modelos, a queda chegará a 15%. Em contrapartida, menos valor do imposto significa maior desvalorização do veículo

IPVA Minas Gerais 2014
Terceirização de frota de automóveis pode representar economia para empresas
Anfavea negocia prorrogação de acordo com México por cinco anos

Com a redução do IPI determinada pelo governo federal para os carros novos, o valor do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) que será pago pelos proprietários de carros usados em todo o país no próximo ano, será menor.

A redução nominal no valor do imposto cobrado pelos Estados será de mais de 10% para a maioria dos veículos de passeio, segundo pesquisa de preços no mercado de usados feita pela agência AutoInforme/Molicar.

Para algumas marcas e modelos, a queda chegará a 15%. Em termos reais, ou seja, descontada a inflação, a queda será maior ainda. Como a previsão de inflação para este ano está em torno de 5%, a queda real nesses casos pode atingir ou até superar 20%.

Pagar menos imposto em um país em que a carga tributária é elevada (cerca de 36% do PIB) deveria ser motivo de comemoração pelos contribuintes.Não é o caso do IPVA.

Como o tributo é cobrado sobre o valor dos veículos no mercado, significa que o patrimônio das pessoas está valendo menos.

Do ponto de vista financeiro, seria mais vantajoso pagar mais sobre um bem que também valesse mais.

Em outras palavras, seria melhor pagar R$ 2.000 sobre um veículo que vale R$ 50 mil do que pagar R$ 1.600 de um que vale apenas R$ 40 mil.

A desvalorização tende a ser mais acentuada quanto mais novos forem os veículos, uma vez que a maior perda de valor ocorre nos primeiros anos de uso. Após alguns anos, os veículos continuam sendo depreciados, mas em percentual menor.

Segundo a pesquisa, na média geral (todas as marcas e modelos) os veículos fabricados e vendidos neste ano perderam 9,33% do valor; os em 2011, 10,82%; os em 2010, 11,83%; e os em 2009, 10,63%.

Por marcas, os carros da Citroën foram os que tiveram a maior queda, com 15,34%, seguidos dos da Chevrolet, com redução de 12,62%.

As menores quedas foram para os modelos da Iveco, cujos preços caíram 2,15%, e para os da Agrale, com 3,7%. Na média das marcas, a queda é de 10,4%.

Nas próximas semanas a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo divulgará a tabela com os valores do imposto a ser pago entre janeiro e março de 2013. A pesquisa é feita pela Fipe.

COMMENTS