Câmara analisa proibição de venda de carros de modelos do ano seguinte antes de setembro

De acordo com o texto, mudança só se justifica se houver alteração real de inovação técnica, estética ou mecânica

Suspensys lança nova gama de suspensões para aplicações de veículos comerciais
GM comemora 15 anos do Complexo industrial de Gravataí (RS)
Nissan terá fábrica de motores no Complexo Industrial de Resende (RJ) ainda em 2014

patio-veiculos-zero

A Câmara está analisando uma proposta que tem como finalidade proibir que montadoras lancem carros e motocicletas do ano seguinte enquanto ainda há um modelo do ano vigente em produção.

Pela proposta, o modelo do ano seguinte só poderá ser comercializado a partir de setembro, e a mudança só se justifica se houver alteração real de inovação técnica, estética ou mecânica. Essa mudança também não pode, pelo texto, ser realizada em períodos inferiores a um ano.

Para o parlamentar Onofre Santo Agostini (PSD-SC), autor da proposta, consumidores estão sendo enganados, pois anunciam um modelo novo sem que tenha havido modificações de tecnologia ou de estilo suficientes para justificar uma diferenciação de modelo. O deputado também argumenta que o lançamento de um modelo novo de veículo apenas alguns meses após o lançamento do modelo anterior gera prejuízo financeiro ao consumidor, pela desvalorização de mercado.

O Projeto de Lei 7204/14 tramita em caráter conclusivo, será analisada pelas comissões de Defesa do Consumidor; Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

COMMENTS