Câmara de SP aprova fim de multa para quem desrespeita rodízio da cidade

Taxa de R$ 85,13 deixaria de ser paga por condutores que não tenham cometido a infração por 12 meses

Pedágio da SP-360, em Jundiaí (SP), entrou em operação nesta segunda-feira
Nissan terá fábrica de motores no Complexo Industrial de Resende (RJ) ainda em 2014
BMW anuncia produção de automóveis no Brasil para 2014

rodizio-transito

Um Projeto de Lei que elimina a cobrança de multa para quem desrespeita o rodízio municipal de veículos foi aprovado nesta quarta-feira (3/4), em primeira votação, pela Câmara Municipal de São Paulo. Sendo assim, a taxa de R$ 85,13 deixaria de ser paga por condutores que não tenham cometido a infração ao longo de um ano.

“Muitas vezes o motorista acaba penalizado por uma situação que lhe foge ao controle, como um engarrafamento. Isso pode impedi-lo de chegar ao seu destino antes do começo do rodízio”, disse o vereador o vereador Mário Covas Neto (PSDB), autor da proposta que foi subscrita por toda a bancada do partido. “Não é razoável prejudicar o cidadão que sai de um local em horário apropriado, mas, em decorrência de uma situação que foge ao seu controle, é penalizado com multa”, concluiu.

Ao ser flagrado pela primeira vez, o motorista receberá uma advertência por escrito. Caso seja um reincidente, a multa volta a ser aplicada. Para ser validado, o texto precisa ainda passar por uma segunda votação e ser sancionado pelo prefeito Fernando Haddad (PT).

A Prefeitura de São Paulo arrecadou no ano passado cerca de R$ 832 milhões em multas de trânsito.

Com informações do Terra

COMMENTS