Brasco trabalha para ampliar capacidade operacional

Operadora logística do Grupo Wilson Sons especializada no mercado de petróleo e gás criou um Centro de Controle de Operações para melhorar sua oferta de serviços ao trade

Governador de SP promete incentivos ao transporte de cargas
Raízen dá início ao Rodeio de Caminhões 2023 com volta às provas práticas
Pesquisa da CNT aponta que 70% dos empresários do transporte acreditam que crise persistirá

A operadora logística especializada no segmento de petróleo e gás do Grupo Wilson Sons, Brasco, anunciou esta semana o índice de eficiência operacional decorrente de 2012, que teve resultado de 72%.

O resultado é sete pontos superior do registrado em 2011 e 29 pontos melhor do que o resultado do ano anterior. A empresa credita esta melhora na performance, que está diretamente ligada ao tempo de atracação das embarcações e suas operações, à criação, no ano passado, de seu Centro de Controle de Operações (CCO).

No ano passado, foram realizadas 961 atracações na base de Niterói da companhia. O recorde de movimentação mensal foi batido em abril, quando 118 embarcações atracaram na base.  “Com o CCO, implementamos uma série de ações em parceria com nossos clientes, respeitando as particularidades do setor. Ele é fundamental para antecipar as operações”, diz a diretora executiva da Brasco, Renata Pereira. “Todos os clientes aceitaram bem a nossa proposta e estão o tempo todo buscando sua eficiência operacional com o apoio da Brasco.”

Entre as ações postas em práticas pelo CCO, a executiva destaca a reestruturação do sistema de câmeras de monitoramento, que permitiu acompanhar melhor o cotidiano da base e identificar os pontos fortes das operações, bem como os que poderiam ser aprimorados.

COMMENTS