Brasil atinge carga tributária recorde em 2012

Peso dos tributos sobre o PIB no ano passado chegou a 36,27%. Maior arrecadação e menor resultado da economia geraram o recorde negativo, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário

Brasileiro já pagou mais de R$ 900 bi de impostos em 2017
Empresas de comércio exterior devem aderir à Nota Fiscal Eletrônica até 1º de dezembro
Impostômetro atingiu R$ 200 bilhões sete dias antes do que em 2009

A carga tributária brasileira, conhecida mundialmente como uma das mais pesadas para os contribuintes, bateu um novo recorde no ano passado. Segundo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário) a relação entre o Produto Interno Bruto de 2013 e a carga de tributos ficou em 36,27% em 2012.

O presidente do Conselho Superior do Instituto, Gilberto Luiz do Amaral, acredita que o baixo crescimento do PIB durante o ano e o aumento da arrecadação são os ingredientes para o aumento da carga tributária. “Nem mesmo as desonerações e o fraco desempenho do PIB conseguiram diminuir a carga tributária brasileira”, analisa Amaral. O levantamento do IBPT foi feito a partir dos dados do PIB brasileiro divulgados pelo IBGE na última sexta-feira, dia 1º.

O estudo do Instituto concluiu que a arrecadação tributária chegou a R$ 1,59 trilhão em 2012, contra R$ 1,49 trilhão registrado em 2011. Nominalmente, houve crescimento de 7,03% na arrecadação tributária, enquanto que o PIB variou 6,26%. “O IBPT havia previsto uma pequena queda da carga tributária de 2012, mas a surpreendente arrecadação de novembro e dezembro e o fraco desempenho do PIB resultaram em novo recorde histórico” , comenta o tributarista. Nos últimos dez anos, a carga tributária cresceu 3,63 pontos percentuais, com média de 0,36 ponto percentual ao ano.

COMMENTS