Petrobras assina contrato para construção de terminal oceânico

Estrutura que será instalada a 80 quilômetros da costa do RJ, terá capacidade de armazenamento de dois milhões de barris de petróleo

Fim definitivo da Cide sobre combustível de aviação avança na Câmara
Comissão da Câmara dos Deputados aprova uso de biocombustíveis em aviões
Reservas provadas localizadas no pré-sal subiram 43% em 2013

Na quarta-feira (18), a Petrobras assinou um contrato com a Tanker Pacific Offshore Terminals (TPOT) para a construção de uma unidade para armazenamento e transferência de petróleo. Com nome técnico de FSO (floating storage and offloading), a unidade será construída a partir do casco de um navio-tanque já existente, que tem capacidade de armazenamento de 339 mil metros cúbicos. O trabalho de conversão do navio em FSO deverá durar 18 meses.

Primeiro terminal oceânico da Petrobras, a Unidade Offshore de Transferência e Exportação (UOTE) é uma solução de logística para suporte ao desenvolvimento do Pré-Sal, na medida em que facilita o escoamento da produção de petróleo para exportação e para as refinarias que estão sendo construídas no Nordeste brasileiro sem a necessidade de transbordo em terminais terrestres. No total, a UOTE terá capacidade para armazenar dois milhões de barris de petróleo.

A estrutura, que será instalada a 80 quilômetros de Macaé, no Norte Fluminense, contará com o FSO, conectado a um sistema submarino e duas monobóias, permitindo operar simultaneamente com um conjunto de até três navios vindos de plataformas de produção ou recebendo petróleo para exportar.

COMMENTS