ALL anuncia resultados obtidos de abril a junho

Com um total de 11 bilhões de TKUs (toneladas por quilômetros úteis), volume transportado pela operadora no período foi 8,9% maior em relação ao exercício do segundo trimestre de 2010

ALL prorroga inscrições para programa de trainee
ALL formaliza entrada no Novo Mercado da BM&FBOVESPA
ALL promove processo seletivo para vaga de trainee

A operadora logística ALL anunciou recentemente seu desempenho no segundo trimestre de 2011. O volume transportado entre abril e junho aumentou 8,9% em relação ao período em 2010, chegando a 11 bilhões de TKUs (Toneladas por quilômetros úteis). No Brasil, onde a companhia mais atua, o crescimento foi de 9,6%, sendo 13% em commodities agrícolas e 1,4% em produtos industrializados.

Em relação aos produtos industrializados, o segmento intermodal obteve acréscimo de 9,2%. Os seguimentos de papel, madeira, celulose e siderúrgico se destacaram no trimestre. Nos fluxos de transporte ferroviário puro, a empresa registrou queda no volume transportado de 3,9%.

A Geração de Caixa Operacional cresceu 12,2% em relação a 2010, chegando a R$489,0 milhões. No mesmo período, o lucro líquido da empresa cresceu 20%, para R$ 185,6 milhões.

No período, a ALL passou a reportar separadamente os resultados da Brado Logística, empresa criada recentemente para atender o segmento contêineres utilizando a intermodalidade da ferrovia.

“A Brado irá prestar o nível de serviço necessário para atender o mercado de contêiner, que é pulverizado e de varejo, e atuará como uma consolidadora de cargas para a ferrovia. A participação do mercado de contêiner na ferrovia hoje é de apenas 2%, de um mercado de mais de 2,6 milhões de contêineres na área de atuação da ALL”, afirma Paulo Basílio, Diretor Presidente da ALL.

A Geração de Caixa Operacional da Brado no trimestre aumentou 42,4%, atingindo R$ 8,4 milhões.

Segundo o Diretor Comercial da ALL, Sérgio Nahuz, o mercado deve continuar com demanda por exportações para os próximos trimestres. “A estabilidade das exportações agrícolas no primeiro semestre, considerando o aumento esperado de 8,6% na produção agrícola total do Brasil para 2011, deixa boa parte da safra agrícola para ser transportada no segundo semestre do ano”, afirma Nahuz.

COMMENTS