Política Nacional de Resíduos Sólidos deve aquecer negócios de logística reversa

Sanção do presidente Lula determina que produtos como pilhas, baterias, pneus e componentes eletroeletrônicos terão que ser devolvidos aos fabricantes. Operadoras logísticas já aguardam por aumento no volume de encomendas

Jadlog fatura mais de R$ 160 milhões no 1º semestre de 2013
JadLog amplia rede de franquias para 500 lojas até dezembro
Operações da JadLog aumentam 30% com a greve dos Correios

A nova Lei que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos acarretará em mais demanda para o setor de logística reversa. A JadLog, uma das empresas líderes neste segmento, já prevê incremento de 20% no volume de encomendas a partir do momento em que a Lei for implementada.

O projeto define que produtos como pilhas, baterias, pneus e componentes eletroeletrônicos terão que ser devolvidos aos fabricantes, que estarão encarregados de encontrar a forma mais adequada de realizar a destinação ambiental da mercadoria.

“Com a crescente preocupação em relação à preservação do meio ambiente e a exigência de maiores responsabilidades das empresas com o ciclo de vida de seus produtos, a JadLog se preparou para atender à demanda das empresas que precisam retirar os aparelhos das lojas ou residências e transportá-los para os locais adequados para o seu descarte ou reciclagem”, explica Ronan Hudson, diretor da JadLog.

Na operadora, a logística reversa vem sendo um dos segmentos que mais impulsionam o volume de entregas de componentes automotivos e eletroeletrônicos. Em 2009, empresa somou mais de 40 mil encomendas.

Por: Victor José – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS