Portos e terminais do país movimentaram 768 milhões de toneladas de carga em 2008

Com os efeitos da crise sobre o setor, no último trimestre do ano, a movimentação do período se manteve praticamente estável: caiu 0,4% em relação a 2007, levando-se em conta o mesmo número de terminais utilizados no levantamento do exercício anterior, quando foram movimentadas 754.716.655 toneladas, e cresceu 1,8%

TAM e Gol investirão US$ 12,3 bilhões no longo prazo para aumentar frota própria
Honda e Yamaha desenvolvem motos movidas a eletricidade
Governador anuncia dragagem emergencial no Canal da Galheta

Os portos organizados e os terminais de uso privativo (TUP) do país movimentaram 768.323.550 toneladas de cargas no ano passado. Os números são do Anuário Estatístico Portuário, elaborado pela ANTAQ com base nas informações enviadas pelos portos e terminais.

Com os efeitos da crise sobre o setor, no último trimestre do ano, a movimentação do período se manteve praticamente estável: caiu 0,4% em relação a 2007, levando-se em conta o mesmo número de terminais utilizados no levantamento do exercício anterior, quando foram movimentadas 754.716.655 toneladas, e cresceu 1,8% com a inclusão de 15 pequenos terminais privativos na amostra de 2008.

O acréscimo desses novos terminais registrou um volume de carga de 16,5 milhões de toneladas no ano passado, o que equivale a 2,1% em relação ao total geral movimentado.

Por tipo de carga, em 2008, foram movimentadas 457,2 milhões de toneladas em granel sólido, 195,6 milhões de toneladas de granel líquido e 115,4 milhões de toneladas de carga geral.

No ranking por volume, os campeões da movimentação foram o Porto de Itaqui (MA), com 105 milhões de toneladas (13,7% do total nacional) das quais 98,5 milhões de toneladas em granéis sólidos, o Porto de Tubarão (ES), com 99,8 milhões de toneladas, e o Porto de Itaguaí (RJ), com 84,8 milhões de toneladas.

Já na movimentação de carga geral (itens com maior valor agregado), os campeões foram Santos (SP), com 33,5 milhões de toneladas (29% do total nacional), Paranaguá (PR), com 9,8 milhões de toneladas, Barra do Riacho (ES), com 7,6 milhões de toneladas, e Praia Mole (ES), com 7,1 milhões de toneladas.

O ranking dos portos e terminais brasileiros por volume movimentado (em toneladas), em 2008, ficou assim: 1- Itaqui-MA (105.186.939); 2- Tubarão-ES (99.873.293); 3- Itaguaí-RJ (84.888.332); 4- Santos-SP (83.316.187); 5- São Sebastião-SP (48.379.126); 6- Paranaguá-PR (34.018.216); 7- Aratu-BA (31.601.037); 8- Angra dos Reis-RJ (30.424.732); 9- Rio Grande-RS (24.552.216); 10- Belém-PA (21.454.312).

E por carga geral: 1- Santos-SP (33.517.821); 2- Paranaguá-PR (9.799.513); 3- Barra do Riacho-ES (7.602.932); 4- Praia Mole-ES (7.172.633); 5- Rio Grande-RS (6.795.279); 6- Itajaí-SC (6.772.292); 7- Rio de Janeiro-RJ (6.442.806); 8- Vitória-ES (5.077.769); 9- Itaguaí-RJ (4.155.666); 10- Manaus-AM (4.045.856).

Contêineres

Apesar da crise, a movimentação de contêineres cresceu em 2008. Foram movimentados 7 milhões de TEU, aproximadamente, 6,7% a mais do que em 2007. Desse total, o porto de Santos concentrou 38,2%, seguido dos portos de Rio Grande (8,6%) e Paranaguá (8,5%).

O Anuário Estatístico Portuário de 2008 está disponível para consulta no site da ANTAQ (www.antaq.gov.br), no tópico Estatísticas.

COMMENTS