Cobrança de pedágio deve seguir

Pela nova lei, a concessionária deveria isentar a cobrança até atingir o valor do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS)

Código de Trânsito faz 11 anos, mas ainda precisa de adequações, indica Denatran
Banco do Brasil compra metade do Banco Votorantim
Todos os pedágios de Santa Catarina entram em funcionamento até abril

Vereadores de Palhoça, na Grande Florianópolis, aprovaram na noite de segunda-feira o projeto de lei que isenta os veículos emplacados na cidade do pedágio instalado na BR-101 no local. Pela nova lei, a concessionária deveria isentar a cobrança até atingir o valor do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), que seria repassado à prefeitura.

Se atingido o limite, de aproximadamente R$ 15 mil antes do final do mês, os motoristas voltariam a pagar. Para começar a valer, a lei depende da sanção do prefeito Ronério Heiderscheidt. Mesmo com a assinatura dele, ela tem pouca chance de sair do papel.

A lei aprovada pela Câmara Municipal não é a primeira a tentar livrar aqueles que vivem na cidade da taxa.

Mudança do posto continua em estudo

A Assembleia Legislativa aprovou a isenção dos usuário de Palhoça, mas no dia seguinte, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que os deputados estaduais não podem criar regras para o uso de rodovias federais.

Segundo o presidente da Câmara, Nazareno Martins, a versão original do projeto de lei previa a isenção da cobrança apenas para os 1.762 veículos de moradores dos bairros ao Sul do Rio Cubatão que se cadastraram na prefeitura.

A proposta foi acrescida de duas emendas, que estenderam o benefício da isenção a todos os veículos que foram emplacados na cidade.

A assessoria de imprensa informou que a Autopista Litoral Sul não vai se manifestar, e que a concessionária está em negociação com a prefeitura de Palhoça para a isenção.

Outra tentativa de livrar os moradores da taxa é mudar o posto para a divisa com Paulo Lopes. A proposta está em estudo pela ANTT.

Veja matéria original

COMMENTS