Porto marroquino será um dos maiores da África

O projeto, chamado de Tanger-Med II, será desenvolvido em parceria pelo governo do Marrocos e a estatal TMSA, que administrará as obras

Brasil começa a liberar cargas
Transpetro inicia segunda fase do Programa de Modernização e Expansão da Frota
Publicado cronograma para instalação de equipamento antifurto em veículos

O rei do Marrocos, Mohammed VI, lançou nesta quarta-feira (17) as obras de expansão do porto Tanger-Med. No evento, o monarca ainda inaugurou uma ligação ferroviária entre o porto e a rede ferroviária do país, onde foram investidos US$ 393milhões.

O projeto, chamado de Tanger-Med II, será desenvolvido em parceria pelo governo do Marrocos e a estatal TMSA, que administrará as obras. Para expandir o porto, será criada a TM2 SA, subsidiária da TMSA que receberá três bilhões de dirhans marroquinos (US$ 370 milhões) do governo e outros US$ 370 milhões da matriz, totalizando US$ 740 milhões.

Com a expansão, o Tanger-Med se transformará num dos maiores portos das costas mediterrânea e atlântica da África, com capacidade para movimentar de mais de oito milhões de unidades equivalentes a um contêiner de vinte pés (TEUs) por ano.

O porto Tanger-Med, hoje com capacidade para 3,5 milhões de TEUs, tem se transformado em atraente plataforma de trasbordo. Em 2008, primeiro ano completo de operações do porto, ele movimentou mais de um milhão de TEUs.

A TMSA

A TMSA foi criada em setembro de 2002 e recebeu capital de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. A empresa administra as obras de desenvolvimento do Projeto Tanger-Med, que inclui a Zona Especial de Desenvolvimento, uma área de 550 quilômetros quadrados no extremo norte do Marrocos. A região já recebeu cerca de 3,5 bilhões de euros de investimentos em obras que incluem o porto, que fica 40 quilômetros a leste da cidade de Tanger, ferrovias, rodovias e também áreas para indústrias e serviços de logística.

COMMENTS