Produção industrial tem leve alta em março, mas cai 7,9% no primeiro trimestre

De acordo com dados divulgados hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o crescimento verificado em março atingiu 11 das 27 atividades pesquisadas

Diretora da Petrobras cobra repasse de preço ao consumidor
Transportadoras de MT reclamam
Mantega reitera que isenção do IPI na compra de carros só vai até o fim do mês

A produção industrial teve leve alta na passagem de fevereiro para março, registrando crescimento de 0,7%. O resultado aponta a terceira elevação consecutiva nesse tipo de comparação. Já em relação ao mesmo período do ano passado, o setor sofreu forte queda, de 10%. Com o resultado de março, a atividade fabril fechou o primeiro trimestre de 2009 com recuo de 14,7% ante igual período de 2008. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, a taxa ficou em -7,9%. Nos dois últimos trimestres, a perda acumulada pelo setor é de 16,7%, a mais elevada desde o segundo trimestre de 1990 (-19,8%). Nos últimos 12 meses, a variação acumulada é de -1,9%.

De acordo com dados divulgados hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o crescimento verificado em março atingiu 11 das 27 atividades pesquisadas. O destaque foi a indústria de veículos automotores (7,0%), seguida pela farmacêutica (9,0%), por outros produtos químicos (3,5%), equipamentos de instrumentação médico-hospitalar e óticos (20,8%) e indústrias extrativas (2,4%).

Em movimento contrário, as principais quedas foram observadas nos setores de outros equipamentos de transporte (-15,2%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-15,3%), máquinas e equipamentos (-3,3%) e material eletrônico e equipamentos de comunicações (-5,5%).

Já em relação a março de 2008, a pesquisa aponta que houve retração em 20 dos 27 ramos pesquisados. As principais pressões negativas partiram de máquinas e equipamentos (-27,2%), veículos automotores (-18,5%), metalurgia básica (-29,2%) e material eletrônico e equipamentos de comunicações (-38,9%). O levantamento do IBGE destaca que este ano o mês de março contou com dois dias úteis a mais do que em 2008. (Thais Leitão – Repórter da Agência Brasil)

COMMENTS