Marginal Tietê ganha duas novas pontes e governo anuncia ampliação para o mês que vem

Complexo que amplia os acessos da Marginal do Tietê à rodovia Anhanguera, que dá acesso ao interior, foi aberto ao tráfego nesta quarta. Projeto promete liberar o fluxo e um dos piores pontos de congestionamento da entrada da cidade. Duas novas pontes foram liberadas ao tráfego. Governo do Estado promete início das obras de ampliação da via expressa para o mês que vem, com a abertura de nova baixa em toda sua extensão

Volvo tem novo sistema anti-colisão
Clube da Estada Repom celebra seis anos e 390 mil visitas de caminhoneiros
Indústria mais confiante

O Governo do Estado de São Paulo tem empreendido alguns projetos para melhorar a fluidez do trânsito em pontos críticos da Capital. Na última quarta-feira, o governo abriu ao tráfego duas novas pontes na Marginal do Tietê, que fazem parte do Complexo Anhanguera, obra que tem o objetivo de diminuir os congestionamentos em um dos pontos mais críticos do acesso à cidade de São Paulo.

Uma terceira ponte, no sentido Anhanguera-Lapa, tem a inauguração prevista para outubro, e um viaduto deve ser inaugurado em um mês. Ambos também integram o complexo chamado de Anhanguera. Os cerca de 50 mil veículos que vão diariamente em direção ao interior de São Paulo terão as duas novas pontes à disposição. As novas pontes substituem a Atílio Fontana, que terá sentido único. Os motoristas que seguem da Anhanguera para a capital só poderão alcançar a Marginal e a Lapa pela ponte antiga. Além de ligar São Paulo ao interior, a Atílio também é o principal acesso para Osasco, Caieiras, Franco da Rocha, Francisco Morato e Cajamar.

Segundo reportagem da Folha de São Paulo, as obras foram iniciadas em 2007 pela concessionária que administra o sistema Anhanguera-Bandeirantes e foram resultado de um acerto polêmico em 2006, na gestão Claudio Lembo (DEM), pelo qual as concessionárias se comprometeram com novas obras em troca da extensão de seus contratos -um deles foi prorrogado por quase nove anos. O custo das obras foi divulgado inicialmente como sendo de R$ 270 milhões. Ontem, foi anunciado pelo governo do Estado por R$ 410 milhões.

Ampliação da Marginal Tietê

O secretário dos Transportes, Mauro Arce, que as obras para ampliação da marginal Tietê começam em junho. A via ganhará uma pista em toda a extensão. “A (nova) pista será de ponta a ponta da Tietê. A obra vai eliminar o congestionamento e se somar ao Complexo Viário Anhanguera e ao Rodoanel”, afirmou o governador José Serra à Agência Estado. Parte da ampliação será financiada pelo governo estadual e está orçada em R$ 800 milhões. Serra se limitou a dizer que os recursos “já estão devidamente separados”.

Essa verba será destinada apenas para a construção dos 15 quilômetros de pistas entre a Ponte da CPTM e a Rua Ulisses Cruz, no Tatuapé. O restante será custeado pela concessionária AutoBan, que administra as Rodovias Anhanguera e Bandeirantes, e pela concessionária que assumir a Rodovia Ayrton Senna. A nova administradora ainda não foi definida porque o grupo Triunfo, vencedor da licitação, não conseguiu arrecadar os recursos para efetivar a concessão.

De acordo com Serra, a ampliação da Tietê faz parte de um projeto para “aliviar” os congestionamentos na capital. “Claro que isso não resolverá o problema do trânsito, mas vai aliviar. Já com a construção do metrô e a expansão e modernização dos trens da CPTM, o alívio (no tráfego) será maior”. (Com informações da Folha de S. Paulo e do Estado de S. Paulo)

COMMENTS