GM anuncia férias coletivas para mais de 10 mil funcionários

Às vésperas da reunião com o governo para debater pacote de retomada de crédito para a compra de veículos, General Motors anuncia férias coletivas de 16 dias em novembro. Cerca de 24 mil carros deixarão de ser produzidos

Obras vão receber R$ 135 milhões
Rio de Janeiro declara “guerra” a motoristas embriagados
São Paulo terá checagem gratuita de itens de segurança de veículos

A General Motors anunciou ontem que dará férias coletivas para cerca de 10 mil trabalhadores em novembro, medida que, segundo a empresa, servirá para adequar estoques diante da restrição de crédito que já traz impactos para a venda de veículos no mercado brasileiro.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal O Estado de São Paulo, a GM dará férias coletivas aos trabalhadores das fábricas de Gravataí (RS) e São Caetano do Sul, onde serão atingidas as linhas de montagem dos veículos Celta, Prisma, Astra, Classic, Corsa, Montana e Vectra.

Os funcionários pararão de trabalhar nesta segunda-feira, 3 de novembro, e retomam a produção no dia 18 de novembro. Ao todo, cerca de 24 mil veículos deixarão de ser produzidos.

Pacote de crédito

O anúncio das férias coletivas ocorre na véspera da reunião das montadoras com o governo para debater um pacote de crédito extra destinado ao financiamento de carros novos e usados por parte do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. A reunião será realizada em São Paulo e os executivos do setor esperam sair de lá já com um pacote de medidas concretas. O governador de São Paulo, José Serra, disse na quarta-feira, durante a abertura do Salão do Automóvel, no Anhembi, que a Nossa Caixa também participará do esforço de reativação do crédito ao setor.

COMMENTS