GM anuncia férias coletivas para mais de 10 mil funcionários

Às vésperas da reunião com o governo para debater pacote de retomada de crédito para a compra de veículos, General Motors anuncia férias coletivas de 16 dias em novembro. Cerca de 24 mil carros deixarão de ser produzidos

Frigorífico catarinense recolhe caminhões com carne suína parados na fronteira com a Argentina
Schneider Electric inaugura Centro de Distribuição de soluções de TI
Livre circulação do Sprinter Street em São Paulo é tema de campanha da Mercedes-Benz

A General Motors anunciou ontem que dará férias coletivas para cerca de 10 mil trabalhadores em novembro, medida que, segundo a empresa, servirá para adequar estoques diante da restrição de crédito que já traz impactos para a venda de veículos no mercado brasileiro.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal O Estado de São Paulo, a GM dará férias coletivas aos trabalhadores das fábricas de Gravataí (RS) e São Caetano do Sul, onde serão atingidas as linhas de montagem dos veículos Celta, Prisma, Astra, Classic, Corsa, Montana e Vectra.

Os funcionários pararão de trabalhar nesta segunda-feira, 3 de novembro, e retomam a produção no dia 18 de novembro. Ao todo, cerca de 24 mil veículos deixarão de ser produzidos.

Pacote de crédito

O anúncio das férias coletivas ocorre na véspera da reunião das montadoras com o governo para debater um pacote de crédito extra destinado ao financiamento de carros novos e usados por parte do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. A reunião será realizada em São Paulo e os executivos do setor esperam sair de lá já com um pacote de medidas concretas. O governador de São Paulo, José Serra, disse na quarta-feira, durante a abertura do Salão do Automóvel, no Anhembi, que a Nossa Caixa também participará do esforço de reativação do crédito ao setor.

COMMENTS