São Paulo aumenta limite de endividamento e investirá em transporte

De acordo com Serra, já estão previstos investimentos de R$ 7,5 bilhões no setor

Acidente da Air France acontece em plena crise da indústria de aviões
Trem de alta velocidade terá tarifa-teto do leilão a R$ 0,60 por km
Embraer prevê queda nas vendas de aviões em 2009, mas nega demissões

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, autorizou dia (29) o aumento no limite do endividamento do estado de São Paulo. Caso a mudança seja confirmada pela Assembléia Legislativa de São Paulo e pelo Senado, o governo paulista ganhará a possibilidade de pedir mais R$ 3,5 bilhões em empréstimos. Dinheiro que, segundo o governador José Serra, deve investido principalmente em obras para melhorias do transporte público.

De acordo com Serra, já estão previstos investimentos de R$ 7,5 bilhões no setor – R$ 3,5 bilhões dos empréstimos, mais R$ 4 bilhões do próprio Tesouro do estado. Mais da metade desse total será alocado em obras para a expansão da linha 5 Lilás do Metrô paulistano.

Também receberão parte dos recursos a linha 11 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e o programa de recuperação de estradas vicinais. Além disso, estão previstos investimentos nos programas de recuperação socioambiental da Serra do Mar e das várzeas do Rio Tietê.

Em entrevista coletiva, Serra afirmou que é a segunda vez que o governo aumenta o limite do endividamento do estado em dois anos. Ele ressaltou, contudo, que a relação dívida e receita vem apresentando resultados cada vez mais favoráveis.

Segundo ele, o Programa de Reestruturação e Ajuste Fiscal (PAF), implantado em 1997, tem sido o responsável pelas melhorias nas contas do estado. (Vinicius Konchinski – Repórter da Agência Brasil)

Link para a matéria

COMMENTS