América do Sul prevê grande safra de milho em 2017

Argentina e Brasil investiram na expansão dos plantios visando boa produção

Librelato faz a venda de 50 tritrens basculantes para o agronegócio
Transportadores cruzam os braços por melhorias no terminal de Rondonópolis (MT) da ALL
Conab recebe autoridades da Nigéria para apresentar políticas agrícolas

safra-milho

O panorama para a safra de milho na América do Sul é positivo devido, principalmente, à expansão dos plantios nos principais países produtores, Argentina e Brasil. É o que diz o boletim divulgado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Mesmo com fortes chuvas no começo do período de plantio, a superfície plantada na Argentina aumentou 5% desde o nível recorde do ano passado, alcançando 7,25 milhões de hectares, em resposta aos altos preços domésticos como resultado de uma forte demanda de exportação.

No Brasil, estima-se que a produção de milho para 2017 se recuperará fortemente em relação ao ano passado, que teve problemas com seca. As estimativas preliminares oficiais apontam um aumento nos plantios de verão e de inverno, juntos, em 3,4%, alcançando 16,6 milhões de hectares.

COMMENTS