Columbia Nordeste muda comando das operações

Marcelo Brandão, atual CEO da Columbia Logística, assume também a presidência da unidade localizada na Bahia

Grupo Columbia anuncia novo Centro de Distribuição em Cotia (SP)
Columbia expande atividades no Sul e Sudeste com novos Centros de Distribuição
Grupo Columbia realinha estratégia corporativa e busca novas frentes de negócio

columbia

O Grupo Columbia anunciou  uma mudança na diretoria da Columbia Nordeste, a partir de janeiro. O executivo Marcelo Brandão, atual CEO da Columbia Logística, assume também a posição de diretor-presidente da Columbia Nordeste.

+ Kuehne + Nagel Brasil empossa novo Diretor Presidente

Desde julho, a presidência da unidade localizada na Bahia vem sendo exercida interinamente por José Basso Madeira, membro do Conselho de Administração do Grupo.

Além do novo presidente, a diretoria da Columbia Nordeste será formada pelo diretor de Negócios, Murillo Mello, e pelo diretor de Operações, Ozoni Argenton Jr.

Segundo o Conselho de Administração do Grupo Columbia, a mudança na direção da Columbia Nordeste vai proporcionar ainda mais agilidade na execução dos planos estratégicos e operacionais, visando ao aprimoramento dos resultados desta unidade.

+ Justiça libera São Paulo de exigir exame toxicológico para motoristas profissionais

Criada em 1999, então com o nome a EADI Salvador, a atual Columbia Nordeste é o maior operador logístico da região e vem diversificando sua atuação, que hoje atende toda a cadeia de suprimentos, do navio ao consumidor final. A área total do complexo é de 245 mil metros quadrados, uma estrutura muito maior do que a de qualquer outro terminal na região.

A Columbia Nordeste conta com as unidades de CLIA (Centro Logístico Industrial e Aduaneiro), Transportes, Armazém Geral, Centro de Distribuição de Produtos Secos, Centro de Distribuição de Produtos Frios, DEPOT Avançado e Operações Portuárias, com a CMLog.

O complexo, localizado no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, conta ainda com área exclusiva para cargas de projetos especiais (com grandes dimensões ou excesso de peso).

+ Infraero busca parceiros para construir centro logístico no aeroporto de Uberlândia (MG)

A área alfandegada, de 45 mil metros quadrados, foi duplicada há seis anos para um pátio de 90,5 mil metros quadrados, com um armazém coberto de 12,5 mil metros quadrados.

O terminal alfandegado da Columbia Nordeste é considerado um modelo pela Receita Federal, por atender todas as normas do governo e por conta dos seus investimentos em tecnologias e equipamentos de movimentação de cargas. Também cumpre todas as exigências dos demais órgãos de fiscalização de importações, como Anvisa, Ministério da Agricultura, Ministério do Exército e Secretaria da Fazenda.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS