Balança comercial do setor de autopeças registra déficit de US$ 4,72 bi no acumulado do ano

Montante representa uma redução do déficit de 36,3% em relação ao mesmo período de 2014

Fabricantes de autopeças crescem quase 14% no 1º quadrimestre do ano
Fabricantes de autopeças sinalizam retomada de crescimento
Peças originais Scania a um Google de distância

autopecas-fabricacao-fabric

Segundo o Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores), a balança comercial do setor de autopeças registrou déficit de US$ 4,72 bilhões no acumulado de janeiro a setembro de 2015. O valor representa uma redução do déficit de 36,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os dados foram levantados com base em informações fornecidas pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Exportações e importações recuaram 6,8% e 22,8%, respectivamente. Ao comparar o acumulado de janeiro até setembro de 2015 sobre igual período de 2014, as exportações e as importações recuaram 6,8% e 22,8%, respectivamente. No intervalo analisado, as vendas de autopeças para o exterior somaram US$ 5,84 bilhões e, as compras vindas de 154 países, US$ 10,56 bilhões.

O Japão se manteve como terceiro maior fornecedor de autopeças ao Brasil, após tomar em agosto o lugar da Alemanha. A Argentina permanece como principal destino das autopeças fabricadas no País, com queda de 6,5% em relação ao mesmo período de 2014.

COMMENTS