Setor de autopeças está com mais de 50% da capacidade ociosa

Empregos no segmento apresentaram retração de quase 14%, diz Sindipeças

Fabricantes de autopeças registram aumento de 16,3% no faturamento no 1º semestre do ano
Setor de autopeças no Brasil projeta 2015 difícil com queda de 11,5% no faturamento
Meritor ataca mercado nordestino

autopecas

De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), o índice de ociosidade do setor atingiu um pico alarmante, isso porque 54,2% capacidade das fabricantes de autopeças está inativa. Este número representa novembro do ano passado.

Nos 11 primeiros meses de 2016, a ociosidade cresceu 12,7%, se comparar com o mesmo período de 2015. Já a contagem de empregos aponta para uma retração de 13,9%.

O Sindipeças também aponta em seu estudo que houve um decréscimo de 2,2% no faturamento líquido do setor em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a vendas para o mercado de reposição cresceram 2,2%, enquanto as exportações recuaram 12,3%.

COMMENTS