Câmara dos Deputados aprova prazo mínimo de três anos para prescrição de milhas aéreas

Atualmente, os prazos de vencimentos variam de acordo com as regras de cada empresa

Aeroporto de Congonhas (SP) expande operação e poderá atender todas as cidades do país
FedEx leva dois pandas gigantes da China para a Escócia
Grupo Lufthansa anuncia encomenda de mais 25 Airbus A320

congonhas-aereo-homeFoi aprovada nesta quarta-feira (5/8), em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados, a proposta que determina que o prazo de validade dos pontos resultantes de voos realizados por companhias aéreas – as chamadas milhas – seja de, no mínimo, três anos, contados a partir da data em que foram creditados. O texto segue para o Senado, a não ser que haja recurso para a votação da matéria pelo Plenário.

Atualmente, os vencimentos dos pontos e milhas variam conforme as regras de cada programa. O prazo mínimo para a prescrição dos pontos acumulados em programas de fidelidade mantidos por empresas ficou estipulado em dois anos.

Esta proibida a exigência de saldo mínimo para transferência entre parceiros de um mesmo programa de fidelidade, e as empresas agora terão a obrigação de avisar ao consumidor com pelo menos 60 dias de antecedência o vencimento de seus pontos. O fornecedor que não cumprir as medidas deverá reestabelecer a conta do consumidor e creditar os pontos prescritos ou expirados, acrescidos de multa de 20% em pontos.

Com informações da Agência Câmara

COMMENTS