Transpetro recebe superpetroleiro João Cândido com quase dois anos de atraso

Navio construído pelo Estaleiro Atlântico Sul (EAS) faz parte da encomenda de 21 unidades feita pela subsidiária de transportes da Petrobras

Rolls-Royce e Hyundai assinam contrato para construção de navios no valor de 45 milhões de libras
MSC Cruzeiros faz contagem regressiva para o lançamento do navio Preziosa
Plataforma da Petrobras chega a estaleiro no Rio Grande do Sul

A Transpetro, subsidiária de transportes da Petrobras, recebeu, com quase dois anos de atraso, o navio superpetroleiro João Cândido, embarcação com plataforma de 274 metros de comprimento e capacidade para transportar um milhão de barris de petróleo.

O navio, com 70% de conteúdo nacional, realizará sua primeira viagem rumo à Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, onde será carregado na plataforma P-38 e seguirá para o terminal da Transpetro em São Sebastião, para a distribuição do produto às refinarias paulistas.

O João Cândido faz parte de uma encomenda de 21 navios feita pela Transpetro ao Estaleiro Atlântico Sul, que teve problemas com mão de obra e amargou prejuízo de R$ 170 milhões com sua montagem. A Transpetro pressiona o estaleiro para agilizar a entrega das embarcações. Segundo seu presidente, Sérgio Machado, o EAS tem estrutura suficiente para montar pelos menos quatro navios por ano, por isso, a produção tem que acontecer. “Demoraram quatro anos para fazer um, mas não podem levar quase um século para entregarem os 22”, disse Machado.

Os problemas do Estaleiro Atlântico Sul com mão de obra passam pela dispensa de 3,5 mil trabalhadores desde setembro de 2011, ano em que a empresa teve perdas de R$ 1,47 bilhão com a saída de seu parceiro internacional.

O estaleiro busca novo investidor e realiza conversas com possíveis parceiros asiáticos e com a Sete Brasil, empresa contratada da Petrobras para o fornecimento de sondas de perfuração. O próximo desafio do EAS é a entrega do petroleiro Zumbi dos Palmares, navio que tem previsão de entrega para dezembro de 2012, quase três anos e meio depois do início de sua montagem, em agosto de 2009.

COMMENTS