Trabalhadores do Porto de Rio Grande ameaçam greve por causa do calor

Temperaturas no Rio Grande do Sul têm passado dos 40ºC com frequencia e profissionais que atuam no estaleiro Rio Grande enfrentam ambientes que ultrapassam os 50ºC, com roupas pesadas

GTM Máquinas lança guindaste de 102 metros de altura
OSX levanta financiamento de R$ 2,7 bilhões para construir o maior estaleiro das Américas
Log-In lança seu primeiro navio para o transporte de minério

estaleiro-rio-grande-calor

Cerca de oito mil trabalhadores do Estaleiro Rio Grande, localizado no porto e cidade de mesmo nome, no Rio Grande do Sul, paralisaram as operações na tarde desta terça-feira (12) reclamando das condições de trabalho e do calor extremo.

Os profissionais apresentaram uma lista de reivindicações à Ecovix, companhia que constrói casos de navios para a Petrobras, para utilização na exploração do petróleo do pré-sal.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do Rio Grande e São José do Norte, os trabalhadores estão submetidos a condições extremas de trabalho. O presidente da entidade, Benito Gonçalves, explica que, quando a temperatura é de 40ºC na cidade, por exemplo, a sensação térmica para os trabalhadores pode ultrapassar os 50ºC facilmente, em cima dos cascos, e até chega a 60ºC para os trabalhadores que estão usando as pesadas roupas de couro, segurança para a atividade de solda. “Houve dias em que de 10 a 15 trabalhadores desmaiaram”, diz o sindicalista.

Em nota, a empresa destacou que seus diretores têm se reunido com dirigentes do sindicato para esclarecer as medidas que tem adotado para o bem-estar físico e a segurança.

COMMENTS