Autoridades e empresários do setor portuário discutem a expansão do Porto de Santos (SP)

Santos Export reuniu mais de 400 pessoas que tiveram a oportunidade de assistir a debates envolvendo assuntos referentes à unidade portuária da cidade

OnixSat apresenta novidades em sistemas de rastreamento
Zatix lança sistema de visão artificial para veículos
Setcepar comemora 67 anos de história no transporte de carga do País

Cerca de 400 pessoas, dentre elas autoridades públicas e empresários do setor de infraestrutura, comércio exterior e de logística de transporte estiveram reunidos no dia 28/8, no Santos Export – Fórum Internacional para Expansão do Porto de Santos, evento realizado na cidade de Santos (SP).

Durante o evento, houve uma série de debates envolvendo assuntos referentes à unidade portuária da cidade. Com isso, foram definidas algumas diretrizes para compor a agenda do setor.

“Hoje não há liberdade para tratar questões triviais como o tráfego marítimo. Precisamos mudar a atual estrutura legal e colocar os portos brasileiros em outro patamar”, afirmou o ex-ministro dos Portos e atual diretor da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), Pedro Brito.

A necessidade de uma maior autonomia das autoridades portuárias, consolidar a expansão das atividades do complexo santista em torno da região metropolitana, e a criação de regras para qualificar as relações comerciais com China foram alguns dos principais tópicos.

“Todos sabem como é difícil para alguém da área de gestão como eu enfrentar a atual estrutura. É improdutivo ver que um processo licitatório para um arrendamento dure 577 dias, como ocorre hoje”, disse o presidente da Codesp, José Roberto Serra.

O diretor-presidente da Santos Brasil, Antonio Carlos Sepúlveda, também esteve presente na ocasião, e falou sobre a necessidade urgente da autoridade portuária ter maior poder de decisão. “Não adianta construir um terminal em dois, três anos se não uma contrapartida nos procedimentos, que são burocráticos e pouco ágeis”.

O ministro dos Portos, José Leônidas Cristino, aproveitou o evento para anunciar que até o final do ano o Plano Nacional de Logística Portuária estará concluído.

“A partir de 2012 qualquer projeto ou iniciativa envolvendo os portos brasileiros terá que se basear neste documento. não é só o governo que vai poder planejar os portos para os próximos 20, 30 anos, mas também a iniciativa privada, que passa a ter maior segurança e confiança”, disse.

COMMENTS