DNIT realiza duplicação da BR-101 em trecho pernambucano

Com R$ 822 milhões, serão duplicados 125 quilômetros do maior corredor de tráfego do Nordeste, de Goiana (PE) a Palmares (PE). Além disso, o Departamento vem realizando obras de restauração e construção de obras de arte especiais (pontes, viadutos e passarelas)

Por atraso em obras, pedágio da BR-101 no Sul terá redução
Conheça os 5 trechos rodoviários mais perigosos do Brasil
Consórcio Rodovia da Vitória vence leilão de trecho da BR-101

Divididas em três lotes e totalizando 125 quilômetros de extensão, as obras de duplicação da BR-101 em Pernambuco continuam avançando. A ação realizada pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) soma um investimento na ordem de R$ 822 milhões.

Cerca de 27 quilômetros em pavimento de concreto e 30,7 quilômetros em concreto compactado a rolo já foram concluídos no lote 6 da rodovia, trecho que liga Goiana a Igarassu. O projeto no local também contempla a restauração de seis viadutos e pontes existentes, além da construção de 12 obras de arte especiais (pontes, viadutos e passarelas), sendo sete já concluídas. Com recursos de R$ 258 milhões, o lote 6 soma 41,4 quilômetros de extensão.

No lote 7, localizado entre Cabo de Santo Agostinho e Ribeirão, o trânsito já foi liberado e os trabalhadores executam apenas finais de micronivelamento na pista. Neste trecho de 43,9 quilômetros de extensão foram construídas 10 novas Obras de Artes Especiais e restauradas as cinco existentes. Os investimentos somaram R$ 298 milhões.

O DNIT já finalizou a duplicação de 35 quilômetros e 31,6 de placas de pavimento dos 40 existentes no lote 8. Neste trecho, que vai de Ribeirão a Palmares, oito obras de arte serão restauradas e são executadas obras nas vias marginais de acesso à cidade de Palmares. Ao todo, os investimentos no lote 8 somaram R$ 266 milhões.

No momento, são mais de 800 quilômetros da BR-101 em obras ou em fase de conclusão, abrangendo os Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. Até 2012, serão aplicados R$ 4 bilhões nessas operações.

Com informações do DNIT

COMMENTS