Comissões promovem assembleia para debater greve em obra de ponte em Santa Catarina

Paralização de dez dias das obras da Ponte Anita Garibaldi dá abertura para discussão sobre contratos firmados entre o DNIT e as empreiteiras

DNIT realiza duplicação da BR-101 em trecho pernambucano
Ponte de 2,8 km é inaugurada em trecho da BR-101, em Laguna (SC)
Por atraso em obras, pedágio da BR-101 no Sul terá redução

ponte-anitagaribald-sc

Haverá no Plenário, nesta quarta-feira (27/3), uma audiência pública com o intuito de debater os problemas que levaram à greve de trabalhadores que paralisou por dez dias as obras da Ponte Anita Garibaldi, empreendimento localizado em Lagunas (SC) e que faz parte da duplicação da BR-101.

Medida é uma iniciativa das comissões de Fiscalização Financeira e Controle; e de Viação e Transportes. A reunião também visa esclarecer uma série de dúvidas sobre os contratos firmados entre o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e as empreiteiras, principalmente quanto às obrigações trabalhistas exigidas das companhias.

No último dia 15, os operários encerraram a paralização ao aceitarem a proposta do consórcio Camargo Corrêa-Artepa/M. Martins/Construbase d e 30% de abono a partir do mês de março e aumento do vale-alimentação. Também foi informado que os dias de greve serão compensados como horas extras.

Além disso, a empresa também aceitou o pedido de rescisão de contrato, sem justa causa, de aproximadamente 100 funcionários nordestinos. Ficou negociado que eles receberão todos os direitos trabalhistas e o transporte de volta para casa será pago pelo consórcio.

Para a ocasião, foram convidados representantes do DNIT, do consórcio Camargo Corrêa, do Sintrapav-SC (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada de Santa Catarina), além de um representante do Tribunal de Contas da União.

Com informações da Agência Câmara

COMMENTS