Parque logístico pode resolver problemas do transporte de cargas nas metrópoles

O Rodoanel em São Paulo é um dos lugares com potencial para dispor desse tipo de empreendimento. Conceito de hubs no entorno das grandes cidades ganha força para minimizar problemas de abastecimento urbano

Kuehne + Nagel inicia operação consolidada para Córdoba, na Argentina
Gefco tem nova operação na África do Sul
Kuehne + Nagel firma acordo com Samsonite Austrália para armazenagem e distribuição

O transporte de cargas vem sendo diretamente afetado pela falta de espaço de armazenagem em portos e aeroportos do País, e, mais recentemente, pelas restrições a caminhões nas principais vias de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre, entre outras. Diante da situação, soluções estratégicas, como a construção de parques logísticos, se tornam fundamentais.

Um parque logístico é um grande empreendimento que deve ser construído em um ponto estratégico de fácil acesso às redes rodoviária, ferroviária e portuária; e que oferece a diferentes empresas uma infraestrutura de armazenamento, comunicação, transporte de cargas, escritórios e demais serviços que auxiliem as companhias e diluam seus custos. O professor de engenharia civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Alfredo Mario Savelli, defende esta ideia. “Amsterdã, Tóquio e Hamburgo dispõem de uma grande quantidade de parques logísticos desenvolvidos por empresas de diversas nacionalidades, enquanto que no Brasil eles ainda são muito incipientes”, diz o professor.

Savelli acredita que um dos locais mais indicados para esse tipo de construção é o Rodoanel, em São Paulo. Concebido na região metropolitana com o intuito de retirar os veículos pesados de circulação do interior das cidades, o anel viário dispõe, ao longo dos 117 km de extensão, de áreas suficientes para a construção de parques logísticos. Dentro destes locais, as cargas seriam transferidas dos caminhões para os VUCs (Veículos Urbanos de Carga), para abastecerem as cidades.

Entretanto, o professor alerta para fatores que podem limitar a construção dos parques. De acordo com Savelli, existe uma indefinição legal sobre quais áreas podem ser exploradas. O Trecho Sul do Rodoanel, por exemplo, pode conter diversos terrenos de preservação ambiental. O estudo da área onde se pretende construir o empreendimento é fundamental. Aspectos como a localização, o porte e custos com energia, mão-de-obra e uso da terra, também devem ser considerados.

Alfredo Mario Savelli apresentará um estudo sobre o assunto na 10ª Conferência Internacional da Sociedade Latino-Americana de Real Estate (Lares), que será realizada de 15 a 17 de setembro, no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo (SP). O tema do evento será “O crescimento sustentável do mercado latino-americano de real estate”. Estarão presentes representantes do setor acadêmico – pesquisadores, professores e estudantes de real estate – com empresários e profissionais do setor imobiliário.

Por Marília Brandão – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS