Trafti anuncia nova unidade operacional em Minas Gerais

Operadora logística dá seguimento ao plano de expansão com a abertura de nova estrutura em Varginha, Minas Gerais. Unidade fica próxima ao Porto Seco Sul de Minas e ajudará a empresa a oferecer maior abrangência territorial aos clientes. A Trafti também comemora a obtenção da certificação ISO 9001:2008 e aguarda o SASSMAQ

CET libera faixa reversível para carros com mais de um passageiro em SP
Porto de Santos bate recorde de movimentação de cargas em 2012
Governo assina concessão de aeroportos de São Paulo e Distrito Federal

A Trafti, operadora logística paulista formada pela fusão das empresas Fantinati, Mestralog, Richer Log, Trans-Postes e Transvec, anuncia a expansão de sua malha operacional com a abertura da nova unidade de Varginha, Minas Gerais. De acordo com a empresa, a nova estrutura ajudará no plano de crescimento, permitindo a oferta de mais serviços aos clientes, nas principais regiões consumidoras do País, além de aumentar a capacidade de armazenagem e de cross-docking.

Segundo a operadora, a unidade de Varginha fica estrategicamente localizada próxima ao Porto Seco Sul de Minas, em uma região considerada muito promissora pela empresa. Com a nova unidade, a Trafti passa a ter no total 50 mil metros quadrados disponíveis para armazenagem, somando as estruturas de São Bernardo do Campo (matriz), Guarulhos, Campinas, Santos, Cubatão, Rio Claro, Hortolândia, Louveira, São Francisco do Sul.

Certificação

Além da nova unidade, a Trafti comemora também a obtenção da certificação ISO 9001:2008. “A obtenção desta certificação representa a garantia da padronização dos nossos processos de trabalho e a certeza da preocupação com a satisfação de nossos clientes, com a comunidade e o meio ambiente”, afirma Marco Antônio Capitanio, presidente da Trafti.  De acordo com o executivo, a conquista da ISO 9001:2008 em um período tão curto após a criação da companhia pode ser atribuída ao esforço de toda a equipe em avaliar as melhores práticas em cada uma das antigas empresas e aplicá-las na Trafti. “Além disso, o histórico de certificação média de cinco anos em cada empresa contribuiu para que a cultura de qualidade já estivesse disseminada por todos os integrantes na organização, facilitando a implementação da nova norma”, ressalta Capitanio.

A Trafti aguarda a obtenção do SASSMAQ (Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade), concedido pela Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM), para as operações com produtos químicos e perigosos.

Atualmente, a Trafti opera com uma frota de pouco mais de 1.000 equipamentos e conta com uma equipe de 1.000 colaboradores.

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS