Rio aumenta fiscalização nas rodovias federais no estado para combater sonegação

Hoje (1º) começou a Operação Barreira Fiscal com objetivo de impedir a entrada e circulação de mercadorias sem pagar impostos e, assim, aumentar a arrecadação em cerca de R$ 600 milhões por ano

As exportações da América Latina devem se expandir com a redução dos custos de transporte
Fusão da Iberia e BA se definirá em março
Alteração dos prazos para pagar impostos está no Diário Oficial

O governo do Rio de Janeiro decidiu apertar a fiscalização nas rodovias federais no estado. Hoje (1º) começou a Operação Barreira Fiscal com objetivo de impedir a entrada e circulação de mercadorias sem pagar impostos e, assim, aumentar a arrecadação em cerca de R$ 600 milhões por ano. A fiscalização também combaterá o tráfico de drogas e de armas.

O governo mobilizou uma equipe de 193 policiais militares, 123 fiscais de renda, 145 agentes da Secretaria de Governo, 50 agentes fazendários estaduais e 8 da Receita Federal, além de funcionários do Procon-RJ. Câmeras de monitoramento estarão disponíveis em pontos estratégicos das rodovias para evitar rotas de fuga.

O coordenador-geral da operação, Reynaldo Braga, detalhou o trabalho dos agentes nas barreiras de fiscalização. “Os agentes irão parar e verificar a nota fiscal, se o [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] ICMS foi recolhido corretamente, verificar se a carga é a mesma descrita na nota. Caso esteja tudo correto, ótimo. Porém será mais amplo do que isso. Caso tenham drogas, armas, produtos roubados ou pirateados, a Polícia Militar agirá. Com isso, só o fato de saber que há fiscalização, que não tem escapatória, já inibirá o crime”, disse.

Além do combate as cargas ilegais, os agentes farão um trabalho educativo. Serão distribuídos folhetos aos caminhoneiros, que , em alguns casos, transportam cargas sem saber o que levam. “Queremos que os caminhoneiros se recusem a transportar o que não sabem. Nosso objetivo é trazer eles para o nosso lado, que eles possam saber o que é certo e nos ajudar nessa operação. Até porque, esperamos diminuir roubos a caminhões com essa barreira fiscal”, afirmou.

Link para a matéria original

COMMENTS