Scania comemora bons resultados no Brasil

Montadora retomou liderança no mercado de caminhões pesados no País, com participação de 26,3% e Brasil é, pela primeira vez, o maior consumidor mundial de peças da marca

Todo dia é Dia do Motorista
Câmara analisa projeto que estabelece Política Nacional de Transporte Rodoviário de Combustíveis
Produtores de soja esperam “apagão logístico” por falta de caminhões

A Scania contabilizou os resultados de 2009 e comemora as boas marcas no mercado brasileiro. Mais uma vez, o Brasil fechou o ano como o maior mercado mundial da montadora e a fábrica sueca retomou a liderança no mercado brasileiro de caminhões pesados, com uma fatia de 26,3%.

Em 2009, a Scania vendeu 8.324 caminhões, um crescimento de 4% em relação a 2008. Segundo a montadora, este é um resultado excelente frente a uma queda de 20% no mercado durante o ano da crise. Em ônibus, a empresa registrou a venda de 770 unidades, pequena queda em relação ao ano passado, de 6%. No segmento de motores, foram vendidos 1.665 unidades, volume 34% menor.

“A retomada da liderança em vendas de caminhões pesados no Brasil, acompanhado por um expressivo ganho de participação de mercado, é resultado dos constantes esforços da Scania para oferecer veículos e serviços com real valor agregado para nossos clientes. Qualidade ainda mais apreciada em momentos como a crise econômica de 2009. Todo o nosso portfolio de produtos foi renovado em 2009 e ainda celebramos a conquista do prêmio International Truck of the Year para os caminhões que são produzidos e comercializados tanto aqui como na Europa”, comenta Christopher Podgorski, diretor geral da Scania no Brasil.

Os modelos mais vendidos pela Scania em 2009 foram o G 420 4×2 com terceiro eixo, com 29% das vendas, o G 380 4×2 com terceiro eixo, com 20% e o P 340 4×2, com 10%. O setor campeão de vendas para a marca foi o de grãos, com 27% das vendas, seguido do transporte de carga industrial, com 21% e pelo transporte de líquidos, com 11%.

Na América Latina, a Scania comercializou 9.566 caminhões pesados (-11%) e 1.421 ônibus (-30%) em 2009. No mundo, foram 36.807 caminhões (-45%) e 6.636 ônibus (-9%). Apesar de uma retração total de 41% nas entregas globais devido à crise econômica mundial, a Scania apresentou resultado operacional positivo, de 239 milhões de euros.

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS