Governo federal incluirá Ferrosul em plano de transporte e no PAC

O grupo formalizou o pedido para que o governo federal apóie o projeto tendo em vista o isolamento do Estado no planejamento ferroviário da União

Retração obriga fabricantes de caminhões a novas paralisações
Lula exige empenho para regulamentar o pré-sal
Cobrança de pedágio é adiada

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que recebeu em audiência no início da noite de quarta-feira (9), em Brasília, comitiva de parlamentares gaúchos, liderada pelo deputado estadual Jerônimo Goergen, o deputado federal Beto Albuquerque, acompanhada pelo presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, determinou a elaboração de um estudo de viabilidade econômica para a inclusão do projeto da Ferrosul no PNLT (Plano Nacional de Logística de Transportes), base para as definições de investimentos do PAC – Plano de Aceleração do Crescimento. O estudo será feito em conjunto com o Codesul e a Ferrosul, em processo de criação.

Os parlamentares e o presidente da Ferroeste foram entregar ao ministro o relatório final dos trabalhos da Comissão da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul para a criação da Ferrosul. O grupo formalizou o pedido para que o governo federal apóie o projeto tendo em vista o isolamento do Estado no planejamento ferroviário da União.

Participaram da reunião, entre outros, a deputada Zilá Breitenbach (RS), o presidente da Famurs (Federação das Associações de Municípios do RS) e Marcus Vinícius Vieira de Almeida.

Para o coordenador da bancada gaúcha no Congresso Nacional e vice-líder do Governo Lula na Câmara Federal, Beto Albuquerque, que articulou a audiência com o ministro, “o Brasil precisa fazer avançar o modal ferroviário e a multimodalidade. A Ferrosul é uma decisão arrojada, com visão de futuro e de desenvolvimento dos Estados do Codesul. O governo brasileiro tem que apoiar”.

MINISTRO – O ministro Alfredo Nascimento reconheceu que o trabalho feito pelos governos do Sul e pelas Assembléias Legislativas da região demonstrou que os estudos de projetos ferroviários “estavam esquecendo do Rio Grande”. Alfredo Nascimento confirmou que as linhas da Ferrovia Norte-Sul, que iriam só até Panorama (MS), serão estendidas até o Porto de Rio Grande (RS), entrando no planejamento estratégico do Ministério dos Transportes.

Para o deputado Jerônimo Goergen, “o mais importante é que o governo começa a enxergar o Rio Grande do Sul e seu porto como estratégicos no processo de logística e que esta notícia tomada por tratativas da Ferrosul será fundamental para que não tenhamos projetos paralelos. Devemos somar esforços que viabilizem um projeto integrado em todo o Brasil”.

Conforme a deputada Zilá Breitenbach, “o encontro com o ministro foi muito positivo porque ele confirmou que a ferrovia até o Porto de Rio Grande está prevista no PNLT. É importante este interesse também do governo federal”, afirmou a parlamentar.

“A sensação que dá é de muita velocidade nos encaminhamentos”, complementa Joerônimo Goergen, “Entendo que o que estava ocorrendo não estava sendo percebido por nós gaúchos que corríamos risco de ficarmos fora de tudo isto.”

PORTOS E FERROVIAS – Segundo o presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, a integração logística dos estados do Codesul cria condições para que a região, como um todo, tenha redução de custos de transporte, o que favorecerá os produtores, a agricultura, a indústria e o comércio. A Ferrosul beneficiará todos os portos do Sul, já que os ligará ao Centro Oeste brasileiro, através da conexão com a ferrovia Norte-Sul em Maracajú (MS), ao Paraguai, Nordeste da Argentina, às hidrovias do rio Paraná e Paraguai e à região de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

“As atuais dificuldades para a travessia da Cordilheira dos Andes, deverá ser superada num futuro, que esperamos próximo, por uma nova e moderna ferrovia, obra gigantesca que somente a união dos países sul-americanos poderá realizar”, disse Gomes. “Enquanto tal obra não se realize, as novas linhas da Ferrosul fortalecerão os portos do Atlântico, no Sul do Brasil, como alternativa para o comércio internacional das regiões interiores da América do Sul”, completa.

Gomes lembrou que durante a inauguração do Trem do Pantanal, em maio, o presidente Lula se comprometeu em aportar R$ 5,3 bilhões do PAC (Programa Aceleração do Crescimento) para a construção dos trechos necessários à ligação do Mato Grosso do Sul ao Porto de Paranaguá, através da Ferroeste. “Agora, com a transformação da Ferroeste em Ferrosul”, ressalta Gomes, “todos os projetos de expansão e integração ferroviária no Codesul em bitola larga, incluindo a ligação de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul com a ferrovia Norte-Sul através das linhas da Ferrosul em Maracaju, passarão a integrar o PNLT e o PAC”.

Quanto a uma eventual disputa entre os portos, o presidente da Ferroeste afirma que “nenhum processo de integração econômica e social é isento de tensões. No novo cenário de integração logística que a Ferrosul criará na região Sul, os portos serão beneficiados em seu conjunto e cada um deles deverá desenvolver suas aptidões naturais e crescer em eficiência para melhor servir à economia regional, nacional e sul-americana”.

BOX

Grupo de Trabalho da Ferrosul
fará 1a reunião em Porto Alegre

Será nesta sexta-feira (11), em Porto Alegre, a primeira reunião técnica do Grupo de Trabalho designado pelos governadores do Codesul (PR, RS, SC e MS) para elaborar a proposta de constituição da Ferrosul. “Esta reunião consolidará as discussões travadas até agora num documento claro e objetivo que ofereça aos governadores e aos legisladores estaduais o itinerário para a concretização da decisão política de criar este novo e importante instrumento para o desenvolvimento econômico e social dos estados do Codesul e para a sua integração com os países vizinhos”.

A reunião de Porto Alegre vai aprofundar e sistematizar os trabalhos que já estão sendo realizados pelo Grupo de Trabalho com o objetivo de acelerar o estudo e preparar o relatório que será entregue no dia 16 de dezembro, em Curitiba, ao governador Roberto Requião. Um dia antes os integrantes devem se reunir na capital paranaense para aprovação do texto definitivo.

A resolução dos governadores determina que o grupo de trabalho elabore a proposta de criação da Ferrosul, “uma instituição com o propósito de planejar, construir e operar ferrovias e sistemas logísticos” nos Estados do Codesul e “sugerir a estrutura organizacional e operacional, a forma legal, a composição acionária e a origem dos recursos para a constituição e operação da nova empresa”.

Veja matéria original

COMMENTS