Fabricante de implementos eleva importação de aço da Finlândia

Para a empresa, deverá representar, a partir de 2010, incremento de 30% a 40% na receita atual, cujos valores não são liberados

Anfavea mantém previsão de vender 3 bi este ano
Comissão quer estender redução do preço para coletivos
Logística é a saída para empresas de transporte rodoviário

A indústria brasileira poderá reduzir ainda mais o peso atual dos implementos rodoviários, com variação de 7% a 10% dependendo do modelo. Para o mercado de transporte como um todo este é o principal benefício das novas famílias de aço que a PCP Produtos Siderúrgicos, de Caxias do Sul, importará da Finlândia e colocará no mercado nacional em até 60 dias.

Para a empresa, deverá representar, a partir de 2010, incremento de 30% a 40% na receita atual, cujos valores não são liberados. O aço Optim 1500QC, desenvolvido especificamente para o segmento de implementos rodoviários pela finlandesa Ruukki Metals, foi oficialmente apresentado ao mercado mundial na Intermat, feira realizada em Paris de 20 a 25 de abril. No Brasil, o lançamento ocorreu na M&T Expo, realizada de 2 a 6 de junho, em São Paulo.

De acordo com o fabricante, trata-se do aço estrutural laminado a quente mais resistente do mundo, quer por suas propriedades mecânicas, quer por sua resistência a abrasão. A estimativa é de que apresente rendimento até 25% acima dos aços de qualidade já existentes no mundo. A segunda família de aço é a Raex, já disponível no Brasil, e indicada especialmente para revestimento de semirreboques basculantes. Apresenta, além da resistência mecânica e abrasão similar ao Optim, espessura de até dois milímetros. O diretor da PCP, Humberto Cervelin, observa que estas duas famílias de aço permitirão à indústria nacional de implementos rodoviários desenvolver, de forma simultânea aos fabricantes europeus e estadunidenses, equipamentos de tecnologia superior às já existentes. A empresa trabalha junto às áreas de engenharias para apresentação das matérias-primas.

COMMENTS