Novos negócios garantem crescimento do Grupo Columbia

Com a nova estratégia, Columbia planeja driblar a crise e promover investimentos para 2009

Ford Transit ganha espaço entre comerciais leves
LLX investiu R$ 331 milhões no Superporto do Açu (RJ) ao longo do 1º trimestre de 2013
Construção de berço para contêineres do Porto de Paranaguá (PR) está na etapa final

Maior permissionário de áreas alfandegadas do país, o Grupo Columbia investiu em novas operações e reformulações em 2008 e colhe os frutos desta estratégia, com um crescimento de mais de 73% em relação ao ano anterior. Segundo o presidente do Grupo, Nivaldo Tuba, o resultado foi alcançado, principalmente, devido ao desenvolvimento das operações em Santa Catarina, das reformulações na unidade de Santos, da forte atuação da Trading e do crescimento no market share das regiões sul e nordeste.

Em Santa Catarina, o novo terminal do Grupo localizado em Itajaí, entrou em operação em outubro. Composta por área alfandegada e portuária e estrategicamente localizada próxima ao Porto de Itajaí, a Interporti Logística além de alavancar novos clientes para a Columbia Trading, completou a rede logística do Grupo na região sul e, desde então, apresenta aumento de faturamento mês a mês. Na unidade de Santos, a reformulação foi centralizada na adequação e no reposicionamento do perfil de seus clientes.

Com esse foco em novos negócios, o Grupo Columbia alcançou uma receita bruta de R$ 760 milhões, sendo R$ 430 milhões com serviços de trading e R$ 330 milhões com serviços de logística, o que representou o aumento de mais de 73% em relação a 2007, quando o faturamento chegou aos R$ 438 milhões.

Em 2009, segundo Tuba “apesar de todas as dificuldades previstas, principalmente em razão do cenário de crise, o Grupo Columbia busca superar a barreira de faturamento de R$ 1 bilhão”. Para alcançar esta meta, continuará investindo no desenvolvimento de novos negócios e operações. As operações em Santa Catarina através da Interporti são uma das prioridades, junto com a ampliação do Centro de Distribuição Cajamar, que irá conquistar novos clientes e aumentar a participação do Grupo no mercado.

Outras ações também estão previstas para este ano, como a construção de novos armazéns no Centro Logístico de Salvador; a implantação da frota própria de transportes no CD do Rio de Janeiro; a ampliação de áreas em Curitiba; a finalização da implantação dos sistemas de gestão; e a renovação do parque de máquinas.

COMMENTS