Volvo nacionaliza linha de máquinas para construção

A produção da nova linha começará em junho deste ano

Sefaz /MT divulga valores e calendário
Congonhas é aeroporto exclusivamente doméstico
Acidente da Air France acontece em plena crise da indústria de aviões

A Volvo Equipamentos de Construção da América Latina (Volvo CE) vai iniciar a produção no Brasil de alguns modelos de sua linha de máquinas de construção para compactação, nivelamento e pavimentação.

“Sabemos que o cenário este ano não será igual ao de 2008. Pelo contrário, sabemos que será um mercado menos estável. Porém, nossa postura não é de se recolher, mas sim de continuar com nossos investimentos para promover o crescimento da empresa”, afirmou o presidente da empresa, Yoshio Kawakami, considerando que os investimentos ao longo de 2009 para esta operação serão de US$ 4 milhões.

A produção da nova linha começará em junho deste ano. A fábrica brasileira da Volvo – situada em Pederneiras, interior de São Paulo – vai produzir dois modelos de compactadores de solo: o SD105F e o SD105DX. Esses modelos – que são voltados principalmente para trabalhos em construção de rodovias, vias urbanas e barragens — têm a maior força de impacto dinâmico da categoria. “Este benefício nos diferencia bastante do que é oferecido atualmente na área de máquinas de construção”, avaliou.

“Estamos passando por momentos difíceis na economia mundial, no entanto, não é o fim do mundo. Depois deste período sairá melhor quem continuar com seus investimentos. E nós percebemos que a América Latina tem grande importância neste segmento”, afirmou Kawakami.

Mesmo iniciando mais dois modelos na produção, a empresa vai continuar comercializando no Brasil os outros 15 modeles de compactadores de solo e de asfalto que são importados de outras fábricas. Atualmente, Volvo CE produz no Brasil carregadeiras, motoniveladoras, caminhões articulados, escavadeiras e minicarregadeiras.

“Estamos fazendo a estratégia inversa de muitas empresas no mercado ao expandir nossos produtos para atingir novos clientes, em vez de restringir. Isto porque agimos pensando também nos nossos distribuidores”, ressaltou o presidente da Volvo CE.

Além disso, a empresa lança no Brasil a sua linha de retroescavadeiras e miniescavadeiras.

“Estas máquinas chegam para complementar a linha de equipamentos da Volvo e com todos os benefícios de suporte ao produto já conhecidos pelo mercado brasileiro”, disse o diretor do Hub Brasil da Volvo CE LA, Amaury Tartari.

“É fácil entrar no mercado quando a economia está aquecida, mas quando a companhia entra em um segmento que está apresentando retração, precisa se estabelecer uma base concreta com os clientes e crescer em participação de mercado”, disse Kawakami, avaliando a situação com que a Volvo está se inserindo no mercado.

México

A companhia informou também ontem que vai começar a fabricação de retroescavadeiras no México, a partir deste mês. Os investimentos para esta unidade de produção estão em US$ 2,5 milhões. A fábrica – situada na cidade de Tultitlán — vai produzir os modelos BL60 e BL70.

“O fato de produzir no México permite importar os produtos para o Brasil, o que faz sentido do ponto de vista comercial e logístico”, afirmou Kawakami.

A Volvo CE vai utilizar parte da unidade que produz ônibus para fabricar as retroescavadeiras. Em 2008, as vendas da companhia no Brasil e na América Latina somaram US$ 520 milhões. “Antecipamos em um ano a meta de faturamento para 2009”, afirmou Kawakami. No período foram vendidas 1,8 mil unidades na América Latina e 1,6 mil máquinas no mercado doméstico.

Mesmo atuando com novos produtos no mercado e realizando investimentos, a empresa informou que no ano passado foram demitidas 100 pessoas na fábrica de Pederneiras, interior de São Paulo. Atualmente são 600 trabalhadores.

Link para a matéria

COMMENTS