Deputado do Mato Grosso quer criar frente parlamentar de logística e armazenagem

Homero Pereira, deputado federal do PR do Mato Grosso, iniciou uma mobilização para a criação de uma frente parlamentar para debater e encontrar soluções para os gargalos no transporte e na logística brasileira

Senado aprova Lei que obriga construção de áreas de descanso para motoristas de caminhão
Marcopolo lança nova marca
Chegou a sua vez! Ajude a melhorar o noticiário do setor

Os gargalos na logística e no transporte de toda a riqueza do Brasil são muito conhecidos de todos os envolvidos com a cadeia de suprimentos em nosso País. No agronegócio, são freqüentes as reclamações a respeito de filas intermináveis de caminhões que dificultam o escoamento das safras em todo o território nacional, dificuldades de empresas de transporte e de caminhoneiros autônomos, alto custo dos fretes e falta de infra-estrutura viária para a realização do transporte.

Diante deste cenário, o deputado federal Homero Pereira, do PR de Mato Grosso, iniciou um esforço para a criação de uma frente parlamentar de logística e armazenagem que terá a missão de estudar os principais problemas e propor soluções legislativas para atacar os principais focos destes problemas.

“Queremos trazer luz a este debate, principalmente para o escoamento da safra em Estados como o Mato Grosso, que é um dos que mais sofrem com os problemas de gargalos no transporte. Queremos fazer um diagnóstico dos transportes e da logística no Brasil para propormos soluções no que for do alcance do legislativo”, diz o deputado, que é produtor rural na região de Nova Mutum (MT).

Filas de caminhões

A falta de infra-estrutura viária para o escoamento das safras de soja e outros grãos no Mato Grosso é um dos problemas mais latentes. Durante a entrevista com o Portal Transporta Brasil, o deputado Homero Pereira contou que avistava na estrada uma fila de mais de 200 caminhões. “Enquanto falo com vocês, estou parado na rodovia, aqui perto de Nova Mutum, atrás de uma fila imensa de caminhões”, diz o parlamentar.

O noticiário nacional tem repercutido problemas desta natureza como o que aconteceu  na região de Alto Araguaia, também no Mato Grosso, com filas quilométricas de caminhões carregados de soja, aguardando para  descarregar.

Frente parlamentar

De acordo com Homero Pereira, são necessárias 198 assinaturas de parlamentares para que a frente de logística e armazenagem vire realidade. “Já estamos na fase de admissão e acolhimento das assinaturas e instauração da frente. Acredito que no mês de abril já tenhamos a frente instalada e iniciaremos os trabalhos de estudos e diagnósticos do setor”, diz o deputado Homero.

Diagnóstico do setor

O parlamentar também diz que a carga tributária que se abate sobre o setor é um dos problemas que impedem o transporte de realizar mais investimentos. Ele disse que fará reuniões com todos os elos da cadeia do setor para levantar quais são as reivindicações de cada parte e atacar os problemas por meio de medidas parlamentares, como Projetos de Lei e propostas de Emendas Constitucionais.  “Queremos saber como está a questão do transporte rodoviário, no preço dos combustíveis, a carga tributária, e os problemas de cada modal. Quero fazer um grande diagnóstico dos transportes no Brasil”, finaliza do deputado.

COMMENTS