Dendê é promessa para o biodiesel

A produtividade é muito maior do que a da soja

Portos são prioridade e terão R$ 3,2 bi em recursos do PAC nos próximos anos, diz Brito
Processo contra a atuação da BHTrans é julgado no STJ
Serra diz que taxa básica de juros dificulta no enfrentamento da crise

O dendê pode se tornar uma das principais fontes de biodiesel no Brasil. Segundo o analista e chairman da BiodieselBR, Univaldo Vedana, 2 milhões de hectares de dendê produzem a mesma quantidade de combustível do que 22 milhões de hectares de soja.

Atualmente, a área plantada de dendê é de 102 mil hectares. O diretor técnico da Agra ANP, José Vicente Ferraz, diz que o dendê tem vantagem competitiva. “A produtividade é muito maior do que a da soja. Com menos área se produz muito mais.” Além disso, Ferraz conta que o dendê tem aspecto social, pois pode ser produzido através de agricultura familiar. “Já existem produções familiares com ótimos resultados.” Mas ainda há barreiras para a expansão do dendê no País. A planta não suporta armazenagem, o que exige que a colheita e o processamento sejam realizados em 48 horas. E também faltam investimentos. “Precisamos de políticas agrícolas de longo prazo e financiamentos com juros baixos”, diz o chairman da BiodieselBR. “As fábricas tem que ser regionais.” Para Vedana, o futuro do biodiesel deverá ter, a exemplo do álcool, preço competitivo. “Se ficar atrelado à mistura com diesel não é futuro para o Brasil, com o nosso potencial de produção. O futuro é substituir em 20 anos 100% do diesel.” (Sérgio Toledo – InvestNews)

Link para a matéria

COMMENTS