Biocombustível fortalece o Brasil com os africanos

No total, são 29 projetos de biocombustíveis e biomassa em andamento em 10 países africanos, conforme levantamento realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil)

Governo gaúcho reduz ICMS do trigo para 2%
Transporte de cargas tem queda de 10%
Usina brasileira produz etanol no Sudão

Os projetos para produção de biocombustíveis nos países africanos ganham força e criam oportunidade para a venda de máquinas agrícolas brasileiras naquele continente. A estratégia é aproveitar a ocasião para disseminar a tecnologia nacional e fortalecer a campanha de consolidação do etanol de cana-de-açúcar como commodity.

No total, são 29 projetos de biocombustíveis e biomassa em andamento em 10 países africanos, conforme levantamento realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). As pesquisas estão concentradas em países onde não há petróleo e ganharam importância com a necessidade de alternativas para a diversificação da economia.

Rodrigo Azeredo, do Ministério de Relações Exteriores (MRE), explicou que linhas de financiamento para exportação estão em estudo para viabilizar os negócios. “Já temos um modelo bem-sucedido com Gana e queremos aplicá-lo em outros países.”

COMMENTS