Lufthansa Cargo diminui consumo de combustível e emissão de CO2 com contêineres mais leves

Empresa está utilizando novos contêineres com painéis laterais fabricados em polipropileno, o que torna as unidades até 15% mais leves do que as versões padrão em alumínio

GOL registra lucro operacional de R$37 milhões no 3º trimestre do ano
Latam quer expandir transporte de carga no Brasil
Azul já transportou 20 milhões de passageiros no Brasil

container

A empresa de transportes aéreos Lufthansa Cargo vem focando em operações com contêineres de materiais compostos leves visando diminuir seu consumo de combustível e consequentemente a emissão de CO2.

Hoje, a companhia está utilizando novos contêineres padrão LD3 com painéis laterais fabricados em polipropileno reforçado em formato hexagonal, o que torna as unidades até 15% mais leves do que as versões padrão em alumínio. A substituição dos contêineres de alumínio pela nova versão mais leve vem sendo feita desde o final de 2011.

Em fevereiro deste ano, mais de 65% dos modelos LD3 utilizados nos compartimentos de carga inferiores dos aviões de passageiros e de carga da frota Lufthansa já eram contêineres de última geração. A diferença de peso entre os modelos é de 13 kg.

Mais de 80% das unidades que são utilizadas em cada voo são mais leves, o que resulta em uma redução de emissões de CO2 de mais de 5.000 toneladas por ano. Até o final de 2013, a Lufthansa Cargo quer trocar os cerca de 5.600 contêineres padrão LD3 pelo modelo mais leve. Isso diminuirá o consumo anual de querosene em 2.160 toneladas, resultando numa economia de 6.800 toneladas de CO2 por ano.

COMMENTS