Terminais do Porto do Rio de Janeiro farão dragagem para receber os maiores porta-contêineres do País

Obras contratadas pelo Governo Federal permitirão a utilização total da capacidade de operação dos terminais da Libra e Multiterminais

DTA Engenharia vence licitações portuárias de mais de R$ 55 mi em SP e PR
Portos receberão R$ 54 bilhões em investimentos até 2017
Porto de Paranaguá (PR) recebe do Ibama licença para dragagem

porto paranagua

No início de 2016, começarão as obras de dragagem do canal de acesso ao Porto do Rio de Janeiro, o segundo mais importante do país. A ordem de serviço foi assinada na semana passada pela presidente Dilma Rousseff e pelo ministro da Secretaria Especial de Portos (SEP), Helder Barbalho. As obras demandarão um investimento público de 210 milhões de reais e fazem parte do Programa de Investimentos em Logística (PIL) do Governo Federal.

+ Emplacamento eletrônico começará a valer a partir de 1º de janeiro

A dragagem permitirá que os grupos Libra e Multiterminais – operadores privados de terminais de contêineres do Porto do Rio de Janeiro – utilizem plenamente a capacidade de operação recentemente expandida. Nos últimos dois anos, os grupos investiram 1 bilhão de reais na modernização e ampliação de seus terminais na capital fluminense. Com isso, a capacidade de operação total aumentou 74%, passando de 920 000 TEUs para 1,6 milhão de TEUs.

Graças às obras de dragagem, o Porto do Rio de Janeiro e os terminais da Multiterminais e do Grupo Libra poderão receber navios com até 345 metros de comprimento, 48 metros de boca e 13,5 metros de calado, com capacidade de até 8000 TEUs  (medida equivalente a 20 pés) — as maiores embarcações porta-contêineres que frequentam a costa brasileira. Atualmente, aportam navios com capacidade para transportar até 4 500 TEUs. Com a dragagem, o Porto do Rio de Janeiro poderá receber navios graneleiros de 75 000 toneladas de porte bruto.

+ Modern Logistics fecha contrato de abastecimento com a BR Aviation e AirBP

Segundo Luiz Henrique Carneiro, presidente da MultiRio e da Multicar, empresas do Grupo Multiterminais, e Marcelo Araujo, presidente-executivo do Grupo Libra, os investimentos públicos e privados elevam significativamente o patamar competitivo do Porto do Rio de Janeiro e são uma demonstração da importância estratégica e da visão de longo prazo de empresas e governo em relação ao setor portuário e de infraestrutura.

 

COMMENTS