Porto de Antonina (PR) aumenta movimentação em 75% com dragagem

Nos primeiros seis meses do ano, o terminal recebeu 50 navios, enquanto que no mesmo período do ano passado foram apenas 21

Movimentação nos portos do Paraná cresce 4% no 1º quadrimestre de 2013
Portos paranaenses contaram com R$ 250 milhões em investimentos em 2013
Porto de Paranaguá (PR) recebe novo terminal graneleiro

porto-antonina-dragagem

O investimento de cerca de R$ 37 milhões na dragagem do acesso ao Porto de Antonina (PR) resultou em um acréscimo de 75% na movimentação de cargas. No primeiro semestre de 2013, o terminal recebeu 50 navios, enquanto que no mesmo período do ano passado foram apenas 21.

O aumento do número de embarcações, somado à melhoria na produtividade, fez com que fossem embarcadas e desembarcadas 758 mil toneladas nos primeiros seis meses, contra 433 mil toneladas na metade de 2012.

A dragagem de manutenção dos pontos críticos do acesso ao Porto de Antonina retirou aproximadamente um milhão de metros cúbicos de sedimentos, ampliando a profundidade para mais de 8 metros.

“Há 15 anos o Porto de Antonina não recebia uma dragagem”, explica o superintendente da Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), Luiz Henrique Dividino.

Os R$ 37 milhões investidos na obra vieram de recursos próprios da Appa, autarquia do Governo do Estado. A reativação do Porto de Antonina abriu alternativa de descarga de fertilizantes no Paraná, permitindo a redução dos custos das filas que eram repassados diretamente ao produtor agrícola.

De acordo com os registros do Sindiadubos (Sindicato das Indústrias de Adubos), a operação em Antonina reduziu em pelo menos 14 dias a espera para atracação no Porto de Paranaguá.

“No momento de maior movimento, a economia é de US$ 8 por tonelada, que antes eram adicionados ao preço dos fertilizantes por conta da sobre-estadia dos navios”, completa o superintendente.

COMMENTS