Fazenda autoriza reajuste de 8,89% nas tarifas dos Correios

Aumento incide também nos serviços de envio de encomendas que concorrem com o setor privado

GOL registra lucro operacional de R$37 milhões no 3º trimestre do ano
Rota SP/Manaus tem defasagem de 34,75% no frete
Pedágio da BR-116 no Rio de Janeiro fica mais caro a partir de setembro

iveco-correios-caminhao

O Ministério da Fazenda autorizou o reajuste de 8,898% nas tarifas dos serviços postais e telegráficos, nacionais e internacionais, prestados pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

+ Prosegur e Scania fecham parceria para transporte de cargas especiais em carretas blindadas

Segundo portaria publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, o reajuste, sob a forma de recomposição, irá vigorar por 21 meses, a contar da data de publicação de sua aprovação pelo Ministério das Comunicações.

O índice de reajuste é o mesmo pedido pelos Correios ao Ministério da Fazenda, conforme o ministro das Comunicações, André Figueiredo, já havia informado em novembro. Essa alta nas tarifas é uma tentativa de reverter um prejuízo estimado de R$ 900 milhões este ano. Em abril deste ano, o governo já havia autorizado um aumento de 7% nos preços praticados pelos Correios.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

COMMENTS