Setor de implementos rodoviários do Brasil retrai mais de 41% entre janeiro e setembro

Setor de implementos rodoviários do Brasil retrai mais de 41% entre janeiro e setembro

No intervalo analisado foram entregues aos clientes 69.053 unidades ante 117.078 produtos no mesmo período de 2014

Implementos rodoviários devem superar metas, diz Anfir
Rossetti lança furgão de alumínio inédito no Brasil, totalmente colado
Ano começa bem para a indústria de implementos rodoviários

anfir-dentro-resultado

O desempenho do setor de implementos rodoviários no Brasil continua apresentando fortes sinais de crise. A retração no volume de produtos emplacados de janeiro a setembro de 2015 já chega a 41,02%. No período foram entregues aos clientes 69.053 unidades ante 117.078 produtos no mesmo período de 2014.

“As informações dos analistas indicam que a economia vai seguir desaquecida no próximo ano”, diz Alcides Braga, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, Anfir. “Assim recuperar a retração atual de mais de 40% é algo que não deverá acontecer antes de 2017”.

Na linha de Reboques e Semirreboques (Pesados) a queda é de 46,27%. Nos primeiros nove meses deste ano foram emplacados 22.586 produtos contra 42.038 entregues ao mercado no mesmo período de 2014.

Na linha de produtos Carroceria sobre chassis (Leve) a retração está em 38,08%. No período de janeiro a setembro deste ano foram entregues ao mercado 46.467 unidades ante 75.040 produtos emplacados em nove meses de 2014.

Os implementos rodoviários são responsáveis pelo transporte de mais de 60% de todas as mercadorias que circulam pelo País. “De insumos a produtos importados tudo que se desloca por via rodoviária o faz em um implemento rodoviário”, comenta Rinaldi.

COMMENTS