Porto Seco Uruguaiana (RS) obtém licença para operar novos produtos alimentícios

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento autorizou a unidade a reinspecionar gordura harmonizada, carne de bovinos, ovinos e búfalos

Elog quer modernizar Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR)
Elog comemora ganhos de eficiência com reestruturação
Elog firma acordo com Unilever para operações logísticas de linha de cosméticos

portoseco-uruguaiana

O porto seco de Uruguaiana (RS), administrado pela Elog Logística, conquistou recentemente mais uma licença de armazenagem de produtos alimentícios. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento autorizou a unidade a reinspecionar gordura harmonizada, carne de bovinos, ovinos e búfalos – embaladas individualmente e prontas para o consumo. Antes, o local já podia operar com soro de leite, leite em pó, óleo de manteiga, queijo, pescado e manteiga.

Para inclusão desses produtos, o Porto Seco Uruguaiana realizou reformas como melhorias nas câmaras frias – com divisão de espaços e modernização nos equipamentos, além da aquisição de acessórios e utensílios de uso veterinário. Além dessas mudanças, os scanners gigantes de averiguação de cargas, a instalação do circuito fechado de TV e a troca de toda a iluminação do Porto Seco auxiliaram na conquista da nova licença.

“Anteriormente, nossos clientes levavam quase 30 dias para verificação desses produtos, pois além da validação da fronteira, eles eram obrigados a reinspecionar o produto em estabelecimento habilitado pelo MAPA, no interior do País. Com a nova permissão, esse tempo caiu para aproximadamente uma semana, nos casos que as amostras são enviadas a laboratório; para os demais casos, o tempo de liberação é de no máximo 48 horas”, explica Flávio Evaristo, gerente da unidade.

Com a licença dos novos produtos alimentícios, a expectativa da empresa é a de ampliar oportunidade de negócios em novos segmentos estratégicos.

COMMENTS