Lufthansa transporta 25 toneladas de suprimentos de emergência para as Filipinas

A fim de ajudar as vítimas do tufão, empresa enviou 5.400 cobertores de lã, 3000 lonas plásticas, tendas e ainda suprimentos médicos de primeiros socorros

Governo assina contratos de concessão de quatro aeroportos
Lufthansa Cargo lança primeiro aplicativo de rastreamento de carga para smartphones
Infraero anuncia obras do terminal remoto do Aeroporto Internacional de Confins (MG)

lufthansa-A340-600

Um Airbus 340-600 da companhia aérea Lufthansa pousou na capital das Filipinas, Manila, na última segunda-feira (11/11), com 25 toneladas de suprimentos de emergência a bordo.

O voo LH 9922 decolou carregado com 5.400 cobertores de lã, 3000 lonas plásticas, tendas e ainda suprimentos médicos de primeiros socorros para a área devastada pelo tufão no país.

O Airbus deixou Frankfurt (Alemanha) e assim que pousou em Manila todo o material foi levado para a Lufthansa Technik onde foi organizada toda a distribuição. Tudo passou pelo controle alfandegário e agora está sendo transportado pela World Vision para as regiões afetadas pelo tufão.

A ação foi iniciativa do Capitão da Lufthansa Frank Uhdris, que espontaneamente sugeriu que toda a capacidade do porão da aeronave fosse colocada à disposição gratuitamente, diante da catástrofe.

A partir do aval, a Lufthansa Airlines, Lufthansa Cargo e Lufthansa Technik começaram uma movimentação em cooperação com a Federal Civil Protection e a Disaster Assistance Agency (BBK), assim como a World Vision e a I.S.A.R. Germany, para conseguir suprimentos o mais rápido possível.

A iniciativa foi coordenada pelo centro de informações da BBK e em menos de 36 horas os parceiros solidários conseguiram colocar 25 toneladas de suprimentos em Frankfurt para embarcar.

“Em catastrofes, cada hora conta na oferta de ajuda e a logística é fundamental. É natural procurar agir rápido e conseguir levar assistência humanitária a lugares atingidos por disastres naturais”, disse o Chairman da Lufthansa Cargo, Karl Ulrich Garnadt.

COMMENTS