Postos Ipiranga ecoeficientes já somam 50 unidades no Brasil

Unidades da marca contam com uso eficiente de recursos naturais e a meta é chegar a 2012 com 215 postos com este conceito

Aplicativo para celular indica posto de combustível mais barato da região
Comissão da Câmara dos Deputados aprova uso de biocombustíveis em aviões
Política Nacional de Transporte Rodoviário de Combustíveis é analisada na Câmara

A Ipiranga, distribuidora de combustíveis dona de uma grande rede de postos de abastecimento em todo o País, aposta na construção de postos ecoeficientes para melhorar o uso dos recursos naturais e ajudar o planeta com a sustentabilidade ambiental.

Segundo a marca, os postos ecoeficientes da rede já somam 50 unidades em 16 Estados brasileiros. A empresa revela que os postos ecologicamente amigáveis são concebidos de forma que o resultado dos projetos tenham os seguintes diferenciais:

Gestão da Água: os itens que promovem redução no consumo de água englobam reaproveitamento da água da chuva e da lavagem de veículos; instalação de sistema de fechamento automático em torneiras e chuveiros e redução de consumo de água nas descargas dos vasos sanitários.

Gestão de Energia:

Iluminação: foram desenvolvidas soluções para um melhor aproveitamento da luz natural, integrando-a com a artificial, emprego de reatores, lâmpadas e luminárias mais eficientes, além da instalação de sensor de presença para evitar o desperdício de energia. Essas ações podem levar a uma redução de 34% no consumo de energia elétrica.

Aquecimento de água: feito por meio da energia solar, reduzindo o consumo de energia elétrica da empresa.

Ar-condicionado: um conjunto de ações contribuiu para reduzir a carga térmica do ar-condicionado em 14% e ainda melhorar a qualidade dos ambientes. Foram incorporados à edificação elementos sombreadores nas vitrines e no escritório (brise); vidro especial; sistema de cobertura ventilada, que emprega ventilação natural para retirar o calor gerado pelos equipamentos da loja; e isolamento térmico para otimizar o desempenho do ar-condicionado.

Gestão de Materiais e Métodos Construtivos: foram estudados sistemas construtivos que utilizam menos material, água e energia em seus processos e geram menos resíduo na obra. Para a edificação, utiliza-se o Sistema de Construção Seca, que é modular, com estrutura em aço 100% reciclável e permite uma obra mais rápida, gerando bem menos resíduo que uma obra convencional. Para a cobertura da pista de abastecimento, utiliza-se um sistema de camada única, totalmente, aparafusado, sem uso de solda, onde a telha metálica faz também o papel do forro, dispensando a utilização de PVC. Além destes sistemas inovadores, utilizam-se materiais que impactam menos o meio ambiente em sua produção, instalação e descarte, como tinta à base de água e madeira certificada.

Gestão de Resíduos: tratam-se de ações que visam diminuir a quantidade de resíduos gerados em todas as fases do ciclo do negócio, dando destinação correta ao que for gerado tanto na construção quanto na operação via coleta seletiva.

COMMENTS