Petrobras e Guarani planejam produzir etanol em Moçambique

Medida pode reduzir a dependência do país africano por combustíveis importados

Lufthansa Cargo inicia frequência de cargas para a Nigéria
Marcopolo exporta ônibus de dois andares para Camarões
MAN Latin America entra para o mercado de carros-fortes em Angola

Representantes das empresas Petrobras, Guarani e Petromoc estiveram reunidos nesta quarta-feira (14/12), em Maputo, capital de Moçambique, para assinar um protocolo de intenções para estudar a viabilidade para produção e comercialização de etanol naquele país.

Está sendo analisada a possibilidade de investimentos para produção também de etanol com base no melaço atualmente produzido na usina de produção de açúcar, a Companhia de Sena, com capacidade de moagem de 1,2 milhão de toneladas de cana-de-açúcar. A Petrobras Biocombustível, por meio da sua parceria com a Tereos Internacional na Guarani, é sócia desta unidade.

A expectativa é atender a um novo mercado que deverá se abrir no país africano com a introdução da mistura obrigatória de 10% de etanol na gasolina (E10). Estima-se também que com essa medida haja impactos positivos na redução da dependência de Moçambique por combustíveis importados.

COMMENTS