Operadora de pagamento eletrônico de pedágio faz cobranças indevidas no Paraná

Sindicato paranaense dos transportadores faz alerta aos empresários e também aos usuários de veículos de passeio, que utilizam o serviço

Duas rodovias de SP têm tráfego restrito para veículos de carga
Via Dutra tem pista marginal fechada no km 148, sentido SP
Horário de verão chega ao fim no domingo (26)

O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Setcepar) faz um alerta às empresas sobre o valor cobrado pela Via Fácil, que controla os pagamentos do pedágio eletronicamente. De acordo com Gilberto Antonio Cantú, presidente da entidade, várias empresas associadas ao sindicato já detectaram diferença entre o valor cobrado e o valor realmente devido.

“As principais diferenças estão no número de eixos computados para cobrança, onde observamos que quase sempre esta diferença de cobrança é em benefício da Via Fácil, que deixam as contas com valores significativamente mais altos”, afirma Cantú.

A indicação do presidente é que todas as empresas que utilizam o serviço façam revisão nas contas, comparando o que foi utilizado (quais veículos passaram pelas praças de pedágio) com o que foi faturado. No caso de diferenças encontradas, que seja feita a solicitação do ressarcimento dos valores, atuais e retroativos. “Nós solicitamos uma resposta para este fato à Via Fácil. A empresa reconheceu as diferenças e alegou problemas de sistema operacional, sem solução imediata. Enquanto isso, mais uma vez os transportadores pagam uma conta desnecessária e arcam com o prejuízo”, desabafa.

O alerta se estende também aos usuários de veículos de passeio, pois a população também utiliza a facilidade.

COMMENTS