Porto de Antonina investe R$ 12 milhões com equipamento para movimentação

Guindaste multifuncional capaz de movimentar 104 toneladas de produtos diversos prevê redução do tempo de atracação dos navios pela metade

Movimentação nos portos paranaenses cresce 12% no 1º quadrimestre de 2014
Porto de Paranaguá (PR) chega a 16,8 milhões de toneladas de granéis sólidos exportadas no ano
Portos paranaenses fecham setembro com 35 milhões de toneladas movimentadas

Um novo guindaste multifuncional será instalado no Porto de Antonina (PR) nesta semana. No valor de aproximadamente R$ 12 milhões, o equipamento tem capacidade de movimentar 104 toneladas de produtos diversos, 25 toneladas de grãos por vez e 34 contêineres por hora. Com a utilização do guindaste nas operações, estima-se uma redução de metade do tempo de atracação dos navios.

A compra faz parte do Programa de Investimentos do Terminal Portuário da Ponta do Félix, empresa privada que tem concessão para operar em Antonina “É importante lembrar que toda melhoria feita tanto pela Ponta do Felix, em Antonina, como pelo Terminal de Contêineres de Paranaguá, reflete na atração de novos negócios, maiores receitas e mais empregos nos nossos portos públicos”, diz Mario Lobo Filho, superintendente da Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina).

Além do guindaste, o Terminal Ponta do Felix recebeu novas empilhadeiras e pás carregadeiras. “Estamos nos preparando para a grande demanda de navios, principalmente os carregados com açúcar e fertilizantes, que devem chegar ao terminal até o fim de 2010”, afirma o diretor-presidente da empresa, Luiz Henrique Tessuti Dividino. “Recentemente, a Appa determinou Antonina como alternativa ao Porto de Paranaguá na movimentação destes produtos e com isso esperamos receber, em média, 20 embarcações com estas cargas por mês”, ressalta.

Com informações da Agência de Notícias do Estado do Paraná

COMMENTS