Demanda por frete aéreo cresceu 25% em dezembro

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) prevê que as empresas aéreas terão US$ 5,6 bilhões em prejuízos este ano, depois de perdas de US$ 11 bilhões em 2009

Financimento de carros deve crescer 21% com a compra do Votorantim pelo BB
Fiat e PSA descartam um plano de fusão
Sem caminhão na 4ª pista (MT)

O cenário de crise financeira internacional, ano passado, não impactou negativamente a demanda por tráfego aéreo de carga, que subiu quase 25% em dezembro. Entretanto, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) prevê que as empresas aéreas terão US$ 5,6 bilhões em prejuízos este ano, depois de perdas de US$ 11 bilhões em 2009. Mesmo assim, a instituição acredita que 2009 teve um final positivo, “levando em consideração que este foi o pior ano da industria de aviação”.

A entidade divulgou ainda que o setor de aviação enfrentará um duro cenário em 2010 para compensar a demanda perdida em 2009 e lidar com novas exigências de segurança, “A indústria começa em 2010 com enormes desafios. O pior está atrás de nós, mas não é tempo de comemorar”, afirmou o diretor-geral da Iata, Giovanni Bisignani.

Segundo ele a indústria de aviação vai enfrentar exigências de segurança mais rígidas depois da tentativa de explosão de um avião de passageiros dos Estados Unidos em 25 de dezembro.

Outro dado divulgado pela Iata foi sobre o tráfego aéreo de cargas, um termômetro da força do comércio global, em dezembro do ano passado foi 24,4% maior que em 2008. O índice de ocupação de aeronaves foi de 54,1. Porém, no ano de 2009, a demanda por transporte aéreo de carga caiu 10,1%, em linha com a previsão da Organização Mundial de Comércio (OMC) de contração das trocas globais. O índice de ocupação de aeronaves foi de 49,1.

Link para a matéria original

COMMENTS