Dicas de segurança na estrada (parte 1)

Seja um motorista cauteloso, preserve a sua vida e a dos outros. Confira algumas dicas importantes de segurança ao volante, preparadas pelo Dr. Dirceu Rodrigues Alves Júnior, diretor do Departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da ABRAMET e articulista do Portal Transporta Brasil

Logística Hospitalar – Gestão de Farmácias
Projetos errados
Por que acontecem acidentes com caminhões?

Cuidados importantes na direção veicular:

  • 1. Alimentação: Ao dirigir faça refeições leves, preferindo legumes, verduras e frutas. Evite frituras, gorduras, refrigerantes e condimentos, isto produz distensão abdominal, flatulência, torpor e sonolência.
  • 2. Sono: Durma pelo menos 08 (oito) horas noturnas imediatamente antes do início da sua viagem. Lembre-se que o sono é fator comum para a ocorrência do acidente. Ao dirigir, sentiu sono, pare e durma.
  • 3. Tempo na Direção: Recomenda-se que a cada 02 (duas) horas de direção veicular seja necessário uma pausa de 15 (quinze) a 30 (trinta) minutos, quando o motorista deve deixar o veículo e fazer uma caminhada ao redor e alongamentos. Não recomendamos que se dirija por mais de 06 (seis) horas por dia. Após 06 (seis) horas de direção veicular devemos dormir 08 (oito) horas para cada nova jornada de 06 (seis) horas.
  • 4. Sobrecarga do Veículo: Conduza apenas o número máximo de pessoas permitido para o seu veículo. Cuidado com a carga, não exagere, distribua de maneira regular e mantenha fixada. O excesso de peso poderá ser causa de acidente.
  • 5. Combustível: Se você está com a carga máxima do veículo, não encha totalmente o tanque de combustível. Assim você aumenta o peso, aumenta o consumo, ficando susceptível a acidente, e o combustível será um risco maior.
  • 6. Animais: Cuidado com animais de estimação soltos no interior do veículo. Mantenha – os no banco traseiro, dentro de gaiolas ou com coleira e com supervisão de alguém. A movimentação do animal pode gerar problemas para o motorista.
  • 7. Álcool e Drogas: Da mesma forma levam a euforia, depressão, redução dos reflexos, perda do medo e ao acidente.
  • 8. Cigarro e Telefone Celular: São condições inseguras na direção veicular. O cigarro gera problemas respiratórios para os passageiros. A brasa do mesmo ao cair sobre o motorista, certamente irá ocasionar acidente. O telefone celular tira a atenção, concentração, diminui os reflexos e propicia o acidente.
  • 9. Inspeção do Veículo: A inspeção do veículo é obrigatória antes e durante a viagem. A máquina, pneus, suspensão, freios, lanternas, faróis, etc., devem estar em perfeitas condições.
  • 10. Ar Condicionado: Faça manutenção e higienização dos filtros e canaletas. Este é um equipamento que pode jogar no interior do veículo microorganismos que irão levar as doenças respiratórias acometendo motorista e passageiro.
  • 11. Cuidado com Medicamentos: Alguns medicamentos são capazes de apresentar efeitos colaterais produzindo sono, torpor, reduzindo reflexos, etc. Isto gera acidentes.
  • 12. Hidratação: Devido ao excesso de calor, mantenha-se bem hidratado e o ambiente bem ventilado.
  • 13. Necessidade Fisiológica: Procure parar em locais em que o banheiro tenha boa higienização. Lembre – se quando viajar com animais domésticos que também necessitam de pausa para alimentar – se, ingerir líquidos e para as necessidades fisiológicas.
  • 14. Pressa: Quem dirige não tem pressa. A pressa é fator indutor de sinistro. Se notar que isto está acontecendo com você, pare, salte, ande, faça alongamento, respire e acalme – se. É muito comum essa pressa surgir quando já estamos bem próximo do nosso destino. Breque e vá devagar.

Vá e volte!

Dr. Dirceu Rodrigues Alves Júnior, médico, diretor da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego – www.abramet.org.br)
drdirceu@transportabrasil.com.br

dr-dirceu2 Visite o perfil do articulista

É proibida a reprodução do conteúdo deste artigo em qualquer meio de comunicação,eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Portal Transporta Brasil. As opiniões emitidas nos artigos são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do Portal Transporta Brasil.

COMMENTS